quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Exposição ‘Olhares do Cecora’ segue até o próximo dia 26 de dezembro, no centro de compras

dezembro 11, 2019
Foto: Amannda Oliveira

O Centro Comercial Regional Vereador Ulisses de Britto Cavalcante – Cecora, está até o dia 26 de dezembro com a exposição ‘Olhares do Cecora’, da fotógrafa Amannda Oliveira. “A exposição é fruto de um trabalho de 06 anos e promete mexer com os sentidos dos seus visitantes, bem como, com a sua memória afetiva. As imagens retratam a feira e personagens que fazem parte da nossa história tanto quanto o Centro Comercial”, destaca a fotógrafa.
Para Paulo Sérgio, diretor do Cecora e feiras da cidade, “essa exposição completa o calendário de eventos do Centro de Compras, pensado lá em 2014 por nossa gestão. Com o objetivo de sempre elevarmos o nome desse tão importante local para a cidade de Arcoverde e região, a exposição ‘Olhares do Cecora’ retrata o cotidiano da nossa gente, pessoas fortes e batalhadoras, que vencem um dia por vez. Muitos de nossos feirantes e permissionários estarão retratados através das lentes da fotógrafa apaixonada por este lugar, Amannda Oliveira", comentou o administrador do centro de compras.
A mostra, que tem a curadoria de Ney Mendes e Amannda Oliveira, fica disponível ao público até o dia 26 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Já aos sábados, no horário das 8h às 13h.
ASCOM

Arcoverde realiza Audiência Pública do 2° Quadrimestre de 2019, nesta quinta-feira

dezembro 11, 2019
 Arte: Robson Lima
A Prefeitura de Arcoverde vai promover nesta quinta-feira, 12 de dezembro, a Audiência Pública de Prestação de Contas do município, referente ao segundo quadrimestre de 2019. A iniciativa acontece a partir das 9h, na Câmara de Vereadores de Arcoverde.
Serão apresentados os relatórios da gestão fiscal e contábil, demonstrando também o cumprimento das metas fiscais durante o período, de acordo com a Lei Complementar Federal nº 101/2000 Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF, a qual determina que a cada quadrimestre os gestores públicos devem mostrar de forma transparente, todas as receitas e despesas executadas no município.
Na ocasião, o público presente também contará com a prestação de contas dos Fundos Municipais de Saúde, Assistência Social e Educação, e da Secretaria de Obras, referentes ao mesmo período, abrangendo comportamentos das receitas, despesas e índices constitucionais de aplicação.
ASCOM

Mestre Ciço Gomes visita o Projeto SerTão Artista e Cultural na Fundação Terra

dezembro 11, 2019
Foto: SerTão Artista

Os participantes do projeto SerTão Artista Cultural tiveram a oportunidade de conhecer o mestre do Samba de Coco Trupé de Arcoverde, Cícero Gomes, popularmente conhecido como Ciço Gomes. Como parte do calendário de atividades do projeto da Fundação Terra, a roda de conversa aconteceu na Biblioteca Notre Dame, na última segunda-feira (9), na sede da instituição, em Arcoverde.

Com mediação de Marcelo Cavalcanti, oficineiro de Samba de Coco no projeto e mestre do Coco Fulô de Barro, do bairro São Cristóvão, Ciço Gomes contou aos participantes sobre o começo de sua trajetória na cultura popular, aos 8 anos de idade. Hoje, aos 64, lidera um grupo de coco formado pela esposa, filhos e netos o qual encanta fãs mundo afora. “A gente vai dando continuidade nesse trabalho, passando de geração para geração. E a gente faz por amor”, explica às crianças.

Foto: SerTão Artista

O mestre contou um pouco sobre as suas principais composições, como “A vida tava tão boa”, feita quando tinha apenas 13 anos. Segundo ele, “esse coco surgiu de uma história, mas eu não imaginava que ele fosse expandir.” Intercalando a conversa com a demonstração de algumas canções, acompanhado de pandeiro, Ciço Gomes contou que todo artista, Luiz Gonzaga, Dominguinhos e ele próprio, começaram de baixo. E disse que se eles insistissem poderiam também ser o que quisessem. “Depende de vocês quererem ser bons médicos, boas médicas, bons alunos ou bons artistas.” 

O oficineiro Marcelo celebrou a presença do mestre, contando que “trabalha as suas canções para que cada vez mais elas possam se popularizar na boca de cada criança dessa. Meu papel como arte-educador é esse: enaltecer e fortalecer todos os mestres que têm na cidade”. A conversa terminou com alguns participantes tocando e dançando ao lado do mestre em um momento de muita felicidade para todos. Ciço Gomes ficou encantado com o talento dos jovens e crianças e finalizou dizendo que eles “já estão praticamente prontos. Com alguns pequenos ajustes, podem formar um grupo.” 

Fonte: TVLW



terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Whatsapp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa

dezembro 10, 2019

Uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado mostrou o Whatsapp como principal fonte de informação dos entrevistados: 79% disseram receber notícias sempre pela rede social.
O ambiente possui mais de 136 milhões de usuários no Brasil, sendo a plataforma mais popular juntamente com o Facebook.

Depois do Whatsapp, outras fontes foram citadas, misturando redes sociais e veículos tradicionais na lista dos locais onde os brasileiros buscam se atualizar. Apareceram canais de televisão (50%), a plataforma de vídeos Youtube (49%), o Facebook (44%), sites de notícias (38%), a rede social Instagram (30%) e emissoras de rádio (22%). O jornal impresso também foi citado por 8% dos participantes da sondagem e o Twitter, por 7%.

No caso da televisão, o percentual foi maior entre os mais velhos: 67% dos consultados com mais de 60 anos disseram se informar sempre por esse meio, contra 40% na faixa entre 16 a 29 anos.

Já o Youtube apareceu como mais popular entre os mais jovens. Os que afirmaram ver vídeos sempre na plataforma chegaram a 55% na faixa de 16 a 29 anos, contra 31% entre os com 60 anos ou mais.

No caso do Instagram, a diferença é ainda maior. Entre os jovens, 41% relataram buscar informações sempre na rede social. Já na faixa dos 60 anos ou mais, o índice caiu para apenas 9%.

A pesquisa também avaliou os hábitos dos entrevistados nas redes sociais. O tipo de ação mais comum foi a curtida de publicações, ato realizado sempre por 41% dos participantes da sondagem. Em seguida, vieram compartilhamento de posts (20%), publicar conteúdos (19%) e comentar mensagens de outros (15%).

Método
A pesquisa ouviu 2.400 pessoas com acesso à internet em todos os estados e no Distrito Federal. As entrevistas foram realizadas por telefone no mês de outubro.

A amostra foi composta de modo a buscar reproduzir as proporções da população, como as de gênero, raça, região, renda e escolaridade. Segundo os autores, o nível de confiança é de 95%, com margem de erro de dois para mais ou para menos.

Fonte: Diário de Pernambuco

Morre Marie Fredriksson, vocalista do Roxette

dezembro 10, 2019

A sueca Marie Fredriksson, vocalista do Roxette, morreu nesta terça-feira (10) após uma longa batalha contra um câncer no cérebro. Marie, de 61 anos, foi diagnosticada em 2002 com um grave tumor e após tratamentos, chegou a voltar aos palcos em 2010. Em 2012 a banda se apresentou no Recife. 
 
No entanto, em 2016, Marie decidiu parar de se apresentar por causa dos problemas de saúde. Na época, o guitarrista Per Gessle explicou que era possível que o Roxette não voltasse mais aos palcos. 
 
Na virada dos anos 1980 para os 90, Marie Fredrikssone Per Gessle cravaram inacreditáveis 19 hits nas listas dos discos mais vendidos de todo o  planeta – uma megaplatinada seleção que ainda alçou as músicas Listen to your heart, The look, Joyride e It must have been love e ao primeiro lugar da disputadíssima Billboard norte-americana.  

Uma banda que mudou a cena do Pop no mundo.

Informações: Diário de Pernambuco

Museu do Estado sedia homenagem aos 90 anos de Carlos Pena Filho

dezembro 10, 2019

“Entrar no acaso e amar o transitório” é o nome do evento que vai reunir dança, cinema, debates e lançamento literário sobre a obra do poeta pernambucano na próxima quinta-feira (12)


Se vivo estivesse, o grande poeta pernambucano Carlos Pena Filho (1929-1960) faria 90 anos de idade este ano. Para celebrar a efeméride, a Secretaria de Cultura do Estado (Secult-PE), com apoio da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), realiza o evento “Entrar no acaso e amar o transitório” – 90 anos de Carlos Pena Filho. Dança, cinema, mesas de debate e lançamento do livro “Carlos Pena Filho: uma poesia social”, dia 12 de dezembro, a partir das 16h, no Museu do Estado (Mepe), nas Graças. 

“Nada mais justo do que celebrar os 90 anos de Carlos Pena Filho, o poeta mais identificado com a cidade do Recife. O evento carrega uma orientação da gestão do secretário Gilberto Freyre Neto, de fazer com que as linguagens artísticas dialoguem, se conectem. Será uma bela tarde em azul”, diz Beto Azoubel, coordenador de Literatura da Secult-PE/Fundarpe, Beto Azoubel.

O título do evento é o último verso do poema A solidão e sua porta, dedicado ao artista visual Francisco Brennand. “O poema mostra a preocupação de Pena Filho com a brevidade da vida; o sentido de passagem e do desapego das coisas; a subjetividade das pessoas. Ele amava as pessoas, vivia cercado por elas; não conseguia exercer nenhuma forma de solidão. E era muito amado por isso”, define o escritor, consultor empresarial e professor Luiz Otávio Cavalcanti, autor do livro que será lançado no evento.

O também poeta Samarone Lima, proprietário do Sebo Casa Azul, falará sobre sua relação com Carlos Pena Filho, que já começa pelo nome do sebo. “Conheci a poesia Soneto do Desmantelo Azul quando os ônibus do Recife vinham com poemas. Fiquei impressionado com a profundidade da poesia dele e comecei a copiar. Deixei passar três paradas após meu ponto para copiar tudo”, conta Samarone. 

Mais conhecido como dono do bar Central, o músico André Rosemberg, em seu projeto Rosembac musicou o poema de Carlos Pena Filho “A solidão e sua porta”, que tem participação da neta do poeta, a figurinista e ilustradora Joana Pena, e produção de Jadson do Vale (Bactéria). “No processo de produção do álbum, compus algumas músicas e me deparei com esse poema, pelo qual tenho muita admiração, por ser muito forte”, explica André.  

Além de emprestar sua voz para a música de Rosembac, Joana fará parte do evento em homenagem ao avô mostrando dois vestidos remanescentes da coleção “Para fazer um soneto”, apresentada em 2005, no extinto Recife Fashion, pela também extinta grife Quem-te-vestiu, parceria com Camilla Guedes. “Eu tinha essa vontade de trabalhar com o imaginário da poesia dele. Ao menos ao que me remetia na época, que era muito o visual – hoje conheço mais sua obra e vejo outros vieses. Quando lia, tinha a sensação de quase tocar nas cores”, diz Joana, que encheu de cores e bordou de versos suas peças.

Serviço
Entrar no acaso e amar o transitório – 90 anos de Carlos Pena Filho
Museu do Estado de Pernambuco (Avenida Rui Barbosa, 960, Graças) 
12 de dezembro, 16h
Entrada gratuita

Programação
1. Abertura com performance Sobre Mosaicos Azuis, com Januária Finizola
2. Exibição do curta-metragem Palavra Plástica (2011), de Léo Falcão – A partir de imagens poéticas propostas por 20 artistas constrói-se um argumento lírico sobre a vida do poeta Carlos Pena Filho.
3. Mesa Deixe levá-lo a correnteza – Carlos Pena Filho e a criação contemporânea
Participantes:
Léo Falcão (roteirista e diretor de cinema)
Joana Pena (figurinista)
André Rosemberg (compositor)

4. Mesa Para fazer um soneto – Carlos Pena Filho e a sua Literatura 
Participantes:
Paulo Gustavo (Poeta e membro da Academia Pernambucana de Letras)
Luiz Otávio Cavalcanti (escritor e professor)
Samarone Lima (poeta)

5. Lançamento do livro Uma poesia social: Carlos Pena Filho, de Luiz Otávio Cavalcanti.

Informações: Fundarpe

Vanguart prepara o lançamento de “Sente”

dezembro 10, 2019

Depois de se aventurar com um elogiado tributo a Bob Dylan, o Vanguart retorna às próprias criações com o single “Sente”, que chegará aos aplicativos de música pela Deck. Escrita pelo baixista e vocalista Reginaldo Lincoln, a música traz temáticas recorrentes ao grupo, como a saudade, passagem do tempo e reflexões existenciais.

“A música vai para um lugar um pouco novo em termos de arranjos e percepções. Ao mesmo tempo que o instrumental está dentro de algo mais folk, traz uma coisa leve, mais pra baixo, porém sem ser triste, down, sendo leve e sutil”, destaca Reginaldo, que é acompanhado dos vanguarts Helio Flanders (voz, piano, trompete) e Fernanda Kostchak (violino), além de Kezo Nogueira (bateria e percussão) e Fábio Pinczowski (órgão e metalofone). A produção foi dividida entre os membros da banda e Pinczowski. Juntos, os músicos desenvolveram as ideias que enriquecem o trabalho.

Sobre a volta do Vanguart aos lançamentos autorais, Reginaldo destaca que “o álbum ‘Vanguart Sings Bob Dylan’ foi muito especial, mas queremos, também, fazer nossas canções de novo”. De acordo com o baixista, há bastante material sendo preparado para o ano que vem.

“Sente” estará disponível em todos os aplicativos de música a partir da próxima sexta-feira, 13 de dezembro. Na mesma data, seu clipe será lançado no YouTube.

Marcus Cesar

Divulgada a programação do 22.º Festival Virtuosi

dezembro 10, 2019

Betina Stegmann (Argentina), Orquestra Jovem de Pernambuco, Tim Kliphus (Holanda),André Mehmari (RJ), Jocy de Oliveira (RJ), Bruno Lima (AL), Gueber Santos (PE), Marcelo Jafé (DF) e Rafael Altino (PE) são alguns dos nomes confirmados na grade do Festival Virtuosi, que acontece de 19 a 21 de dezembro, com uma maratona inédita de música clássica e intervenções artísticas, no Pátio de São Pedro. As apresentações são gratuitas.

Apresentado pelo Ministério da Cidadania e com apoio do Recife Criativo, este ano, o Festival Internacional de Música de Pernambuco engrossa o caldo do TURISMO CRIATIVO da cidade, reunindo em sua programação, artistas do calibre de Amaro Freitas, Naldo Lopes, Okado do Canal e Orum Santana.

A maratona de celebração à música clássica, além de contar com programas e atrações variadas, inclusive no lado externo da Igreja de São Pedro, também traz performances, intervenções artísticas, feira livre e o festival Delícias da Comunidade, com o melhor da gastronomia local. 

Em sua 22ª edição, através do Virtuosi Diálogos, o festival tambémpromove para o público, na quinta-feira (19) e sexta (20) das 10h às 12h, a oficina “Aprendendo a Ouvir Música Clássica”, com o compositor Marcilio Onofre. As inscrições são completamente gratuitas e já podem ser feitas do site www.virtuosi.com.br

O XXII VIRTUOSI conta com patrocínio da STN – Sistema de Transmissão do Nordeste, Excelsior Seguros, Uninassau, através da Lei de Incentivo à Cultura, incentivo cultural da PREFEITURA DO RECIFEe GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO, apoio da CEPE, Embaixada dos Países Baixos, Recife Turismo Criativo e Porto Digital. 

Concertos 

Entre os principais destaques da programação, está a Ópera Cinemática Liquid Voices – A História de Mathilda Segalescu, da compositora Jocy de Oliveira. Criada exclusivamente para o cinema, a ópera abre o festival, na quinta-feira (19), às 19h, no Auditório do Apolo 235. Com participação de Gabriela Geluda e Luciano Botelho, a apresentação foi criada exclusivamente para o cinema e narra a saga real de um naufrágio no Mediterrâneo do Struma, navio romeno que levava 800 judeus fugindo da Europa, durante a segunda guerra mundial. 

Na sexta (20), o Virtuosi se desloca para a Igreja São Pedro dos Clérigos onde os concertos serão apresentados até o sábado (21). A primeira noite no Pátio traz Mehmari & Amigos, onde o compositor, pianista e arranjador convida diversos artistas para realizarem uma apresentação inesquecível e convidativa. Mehmari é apontado como um dos mais originais e completos artistas de sua geração. O músico apresentará obras de Ernesto Nazareth em uma sonata para viola e piano com o violista Rafael Altino e o violinista holandês Tim Kliphus. O programa encerra com três obras de Astor Piazzola, com participação de um quarteto de cordas formado por Tim Kliphus, Betina Stegmann, Marcelo Jaffé, Bruno Lima e o clarinetista Gueber Santos. Serão apresentadas canções de Piazzolla: Michelangelo 70, Milonga del Angel e Oblivion.

No sábado (21), em parceria com o Recife Criativo, o festival Virtuosi apresenta uma celebração à música com programas, no Pátio de São Pedro. A área externa do Pátio será ocupada por DJs, performances de Naldo Lopes e Okado, e uma apresentação do pernambucano Amaro Freitas Trio. A programação do sábado começa a partir das 15h30. 

Os concertos na Igreja São Pedro dos Clérigos começam às 18h com um recital solo do violista Rafael Altino. Obras de compositores dinamarqueses, de seu último CD “Works for Viola” e do Mestre alemão Johann Sebastian Bach serão apresentadas. Violista principal da Sinfônica de Odense, Dinamarca, Rafael Altino começou seus estudos musicais aos 9 anos, com seu pai, o maestro Rafael Garcia. Aos 17 anos mudou-se para os Estados Unidos onde recebeu os diplomas de Bacharel pelo NEC, Boston e Mestre pela Juilliard School. Ensina nas Academias de Música Carl Nielsen, Odense e Malmö, Suécia. Gravou o CD “Viola a Rafael” e o Concerto Steppenwolf de Christian Lindberg pelo selo Bis.

Na sequência, o público terá a oportunidade de conhecer o Projeto Chaconne. Escrito por Johann Sebastian Bach como o último movimento da Partita nº 2 para violino solo, em uma carta para Clara Schumann em Junho de 1877, Brahms disse sobre a Chaconne: “Em uma pauta, para um pequeno instrumento, o homem escreveu um mundo inteiro dos pensamentos mais profundos e sentimentos mais poderosos”. Desde Bach foram feitas muitas transcrições da peça para diversos instrumentos. 

A Chaconne será apresentada em três diferentes versões: Improvisação sobre a Chaconne para violino por Tim Kliphuis; a versão de André Mehmari para piano que também trata de uma improvisação sobre a obra; e a versão para viola e vozes, construída na pesquisa da professora Helga Thoene. Essa versão será apresentada pelo violista Rafael Altino e vozes Tarciana Damião (soprano), Jessica Soares (mezzo) e Diel Rodrigues (tenor).

Em seguida, o festival inicia o programa Verão & Inverno com Rafael Altino executando na viola, duas das 4 Estações de Vivaldi. Como o título sugere, serão apresentados os dois concertos Verão e Inverno. Essas obras foram escritas originalmente para violino e Rafael adaptou para viola. Rafael será acompanhado pela Orquestra Jovem de Pernambuco tendo como regente o Maestro Rafael Garcia. 

Entre o Projeto Chaconne e o programa Verão & Inverno, a cantora Luiza Fittipaldi se apresentará acompanhada pelo violonista e guitarrista Tiago Rad. Cantora e compositora pernambucana, iniciou sua carreira musical aos 14 anos – cantando em saraus no Recife. Aos 15 anos já se apresentava profissionalmente, inclusive cantando músicas autorais. Lançou seu primeiro CD em 2016, com recursos próprios, em parceria com um estudio. Hoje, aos 22 anos, realiza shows apresentando seu trabalho autoral bem mais amadurecido. A cantora se prepara para gravar seu novo CD, homônimo, em 2020.

A programação do XXII Virtuosi continua com o violinista holandês Tim Kliphuis à frente da Orquestra Jovem, apresentando as peças de sua autoria, Astor’s Dream, Souvenir de Villingen (Grappelli com arranjo de Kliphuis) e dois movimentos do Verão e da Primavera de Vivaldi sob o título de Reflecting the Seasons. Aclamado como um “Paganini”, Tim é um grande improvisador e criou um novo estilo que abrange o jazz e o folclore clássico, cigano. Sua abordagem inclusiva da música uniu o público e está influenciando uma nova geração de instrumentistas de cordas. 

Para encerrar a programação, no palco externo do Ainda no sábado às 21h, o pernambucano Amaro Freitas Trio consolida em 1:20h de espetáculo, a sua proposta artística de cruzar elementos da cultura popular afro-brasileira com o jazz, em uma única espiral sonora. O show será um verdadeiro fluxo musical sem fronteiras, que conecta com naturalidade o folclore do Nordeste brasileiro com a vanguarda de nomes como Vijay Iyer, Craig Taborn, Thelonious Monk e os seus conterrâneos, Moacir Santos e Hermeto Pascoal.

PROGRAMAÇÃO
AUDITÓRIO DO APOLO 235
VIRTUOSI DIÁLOGOS
19 e 20 | 12 10 às 12h

Aprendendo a ouvir música clássica
Talks com Marcilio Onofre, compositor

19 | QUINTA

19h 
LIQUID VOICES – A HISTÓRIA DE MATHILDA SEGALESCU
JOCY DE OLIVEIRA, compositora e diretora
Primeira ópera cinemática – Estréia no Nordeste
Talks com a compositora Jocy de Oliveira
IGREJA SÃO PEDRO DOS CLÉRIGOS

20 | SEXTA
19h
ANDRÉ MEHMARI & AMIGOS
ANDRÉ MEHMARI, piano
RAFAEL ALTINO, viola 
TIM KLIPHUIS, violino
BETINA STEGMANN, violino
MARCELO JAFFÉ, viola
BRUNO LIMA, cello
GUEBER SANTOS, clarinete

21 | SÁBADO
VIRTUOSI NO TURISMO CRIATIVO

15h30 – Discotecagem 
16h00 – Performance Naldo Lopes Naldo Lopes, Okado do Canal, Orum Santana
16h15 – Hip hop Okado do Canal
16h30 – Atração a ser confirmada
17h30 – Duo de performance Naldo + Okado
18h00 – XXII VIRTUOSI
21h00 – Amaro Freitas Trio + performance Orum Santana + pirofagia
22h00 – Encerramento 
15h30 às 22h - Feira Livre do Poço / Balanços no Pátio / Delícias da Comunidade
18h RAFAEL ALTINO, viola
Johann Sebastian BACH [1685-1750 
Krzysztof PENDERECKI [1933]
Bent SØRENSEN [1958] 
Søren Nils EICHBERG [1973]
19h PROJETO CHACONNE
Johann Sebastian BACH [1685-1750]
Partita em ré menor para violino solo, BWV 1004
CHACONNE
TIM KLIPHUIS, violino
ANDRÉ MEHMARI 
RAFAEL ALTINO, viola
TACIANA DAMIÃO, soprano
JÉSSICA SOARES, mezzo soprano
DIEL RODRIGUES, tenor
19h45
LUIZA FITTIPALDI, voz
TIAGO RAD, violão e guitarra
20h15 VERÃO & INVERNO
Antonio VIVALDI
Concerto nº 2 em sol menor, Op.8 “Verão”

Concerto nº4 em fá menor Op.8, “Inverno”
RAFAEL ALTINO, viola
TIM KLIPHUIS & CORDAS
Tim KLIPHUIS
Astor’s Dream 
VIVALDI/KLIPHUIS
Reflecting the Seasons

S.Grappelli/arr.T Kliphuis / N. Clark
Souvenir de Villingen

ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO
RAFAEL GARCIA, regente


SERVIÇO:
XXII VIRTUOSI 
De 19 a 21 de dezembro
Auditório do Porto Digital, Apolo 235
Pátio de São Pedro

Luma Araujo 

Parque Euclides Dourado ganha novo atrativo turístico

dezembro 10, 2019

Famoso por ser um dos espaços mais agradáveis de Garanhuns, o Parque Euclides Dourado, no bairro Heliópolis, ganhou um novo atrativo. Trata-se de um cenário nordestino em homenagem a José Domingos de Moraes, o Dominguinhos, filho ilustre de Garanhuns, falecido em 2013. 

De acordo com a Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer, a obra produzida pelo artista plástico João Oliveira está edificada nas imediações da pista de cooper e consiste numa escultura de Dominguinhos, talhada num tronco de eucalipto, além de um cenário que retrata um espaço rural nordestino, composto por uma casa de taipa, um poço, animais, plantas e instrumentos caraterísticos de uma vida simples no campo. 

“Músicas do Mestre Dominguinhos também serão tocadas em determinadas horários do dia, dando um cenário de ainda mais realismo a obra de João Oliveira, que é funcionário público, e atua como Guarda Municipal de Garanhuns desde 1998”, registra o secretário de Juventude, Esportes e Lazer, Carlos Eugênio.

João Oliveira é um daqueles talentos que vai se revelando a cada peça. Ele também é o criador das esculturas ‘Garanhuns, Eis a tua origem’; o busto de Euclides Dourado; a ‘Jardineira de Garanhuns’ e ‘Águas de Garanhuns’, além de outras peças que estão espalhadas pelo Parque. “Com o apoio do prefeito Izaías Régis vamos trabalhar em novas obras para que o parque, que já é tão belo, possa ficar ainda mais atraente para todos os seus visitantes”, ressaltou o artista plástico João Oliveira, que é natural de Bom Conselho, mas aprendeu a gostar de Garanhuns desde 1991, quando veio morar na cidade, enquanto serviu ao Exército Brasileiro, no 71º BI Mtz.

Assessoria de Comunicação Social e Imprensa

Instagram