domingo, 13 de outubro de 2019

Prefeitura da Pedra realizou o Dia das Crianças nos Bairros

outubro 13, 2019

Foto: Henrique Tenório
A Prefeitura da Pedra realizou neste sábado, 12 de outubro, o Dia das Crianças nos bairros. A caravana percorreu os bairros da cidade levando alegria a centenas de crianças, com os personagens infantis preferidos da garotada, brinquedos além, da distribuição de algodão doce, picolé, entre outras guloseimas que deixaram o feriado ainda mais gostoso. 
“Nós realizamos a Semana da Criança em todas as escolas do município e estamos finalizando essa semana, tornando o Dia das Crianças cheio de felicidade e magia para os nossos pequenos. A alegria no rostinho delas fez o dia valer a pena."; ressaltou o Prefeito Osório Filho. 
Confira mais algumas imagens:
 Foto: Henrique Tenório

 Foto: Henrique Tenório

Foto: Henrique Tenório
Amannda Oliveira

Irmã Dulce é canonizada pelo papa e se torna a primeira santa brasileira

outubro 13, 2019
Foto: Reprodução/Site da Osid/Arquivo

Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, mais conhecida como Irmã Dulce, é a partir deste domingo, Irmã Santa Dulce dos Pobres. É assim que a primeira santa brasileira será chamada após a cerimônia de canonização na manhã deste domingo (13), na Praça de São Pedro, no Vaticano.

A santa, conhecida popularmente como Anjo Bom da Bahia, foi uma das religiosas mais populares do Brasil graças ao trabalho social prestado aos mais pobres e necessitados, principalmente na Bahia.

Na homilia da missa de canonização, o Papa Francisco afirmou que as pessoas que se dedicam ao serviço dos mais pobres na vida religiosa fizeram "um caminho de amor nas periferias existenciais do mundo".

A Irmã Dulce, nasceu em 26 de maio de 1914, em Salvador. Perdeu a mãe  aos 7 anos e aos 13 anos, acolhia mendigos e doentes na casa onde morava com o pai e os irmãos, no bairro de Nazaré, na capital baiana.A vida religiosa começou aos 18 anos, quando, após se formar como professora primária, ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Se tornou freira aos 19 anos e adotou o nome de Irmã Dulce em homenagem à mãe, que se chamava Dulce Maria; naquele mesmo mês, ela viveu 6 meses em São Cristóvão (SE) e depois voltou para Salvador.

No ano de 1935, iniciou a assistência à comunidade carente, sobretudo nos Alagados, conjunto de palafitas que foi formado no bairro de Itapagipe, na capital baiana. Em 1939, Irmã Dulce invadiu cinco casas, em um local de Salvador conhecido como Ilha dos Ratos. Nos imóveis, ela acolhia enfermos e desabrigados. Ainda na década de 30, ajudou operários do bairro de Itapagipe, em Salvador, a formarem a União Operária São Francisco. Logo depois, juntamente com Frei Hildebrando Kruthaup, fundou o Círculo Operário da Bahia.

Junto aos trabalhadores, ela inaugurou um colégio para os filhos dos operários e ainda ajudou a fundar os cinemas Plataforma e São Caetano, além do Cine Teatro Roma; a renda obtida nos cinemas contribuía para a manutenção do Círculo Operário.

Na década de 60 transformou um galinheiro do Convento de Santo Antônio em albergue. Mais tarde, o lugar deu origem ao Hospital Santo Antônio, no Largo de Roma, em Salvador, e as Obras Sociais que levam o nome dela. Faleceu em 13 de março de 1992, em Salvador na Bahia. Em 2011, foi nomeada beata.

Em agosto, artistas baianos  como Ivete Sangalo e Saulo gravaram a música A Bahia Canta sua Santa uma composição de  Durval Lelys e Alexandre Peixe para homenagear a Santa da Bahia que tanto fez pelos pobres. 


Informações: G1 / Amannda Oliveira

sábado, 12 de outubro de 2019

Caruaru lançará I Edital do Registro do Patrimônio Vivo do município

outubro 12, 2019


A Prefeitura de Caruaru, através da Fundação de Cultura e Turismo (FCTC), convida toda a imprensa para participar do lançamento do I Edital Público do Registro do Patrimônio Vivo do município, na noite da próxima segunda-feira (14), no Museu do Barro.

O Registro do Patrimônio Vivo de Caruaru (RPV- Caruaru) tem objetivo de oferecer apoio financeiro e também de preservação, por incentivo do Governo Municipal, para os processos de criação e divulgação de técnicas; modos de fazer e saberes das culturas tradicionais ou populares; mediante atividades, ações e projetos desenvolvidos por pessoas físicas ou jurídicas de natureza cultural; sem fins lucrativos, residentes ou domiciliados e com atuação no município há mais de 20 anos, contados da data do pedido de inscrição.

O lançamento acontecerá na reunião do Conselho Municipal de Políticas Culturais, onde será realizada ainda a palestra “A importância da Lei de Patrimônio Vivo Municipal no dia a dia dos Mestres da Cultura Popular”, do professor e historiador José Urbano.

Lançamento do I Edital Público do Registro do Patrimônio Vivo de Caruaru
Data: Segunda-feira (14 de outubro)
Local: Museu do Barro de Caruaru
Horário: 19h.

ASCOM

Projeto Raízes: segunda oficina de capacitação e sensibilização será realizada em Serra Talhada

outubro 12, 2019

Está marcada para o dia 23 de outubro a segunda oficina de capacitação e sensibilização do Projeto Raízes, iniciativa estratégica capitaneada pelo Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Discriminação Racial (GT Racismo). O evento será realizado das 8 às 17 horas no auditório da Faculdade de Integração do Sertão (FIS).

Durante o turno da manhã, as atividades terão a participação dos integrantes do MPPE de toda a região (1ª e 2ª Circunscrições Ministeriais) e das lideranças quilombolas, indígenas, ciganas e de povos de terreiros. A primeira atividade consiste na apresentação do projeto e das atividades que serão desenvolvidas, o que inclui a elaboração de um cadastro atualizado dos povos tradicionais para facilitar sua interlocução com as Promotorias de Justiça locais.

Logo em seguida, a assessora jurídica da Comissão Pastoral da Terra e da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas, Gabriella Santos, fará uma palestra de contextualização sobre a atuação do Ministério Público na defesa dos direitos fundamentais do público-alvo do projeto. A partir das 10h30, será aberto um espaço de duas horas para a escuta das comunidades tradicionais.
No período da tarde, o trabalho será focado nos membros e servidores do MPPE. Eles se reunirão para construir propostas de trabalho que contemplem as reivindicações das comunidades tradicionais e fechar os encaminhamentos.
Ainda estão previstas mais três oficinas regionais nas cidades de Garanhuns (4ª e 5ª Circunscrições), em 23 novembro; Caruaru (6ª, 7ª, 10ª e 11ª Circunscrições), com previsão para março de 2020; e Recife (incluindo as 8ª, 9ª e 13ª Circunscrições), prevista para abril de 2020.

Raízes — Com ênfase nas populações vulneráveis, o projeto pretende enfrentar as múltiplas dimensões das desigualdades decorrentes das discriminações que afetam as comunidades tradicionais, contribuindo para a conscientização, empoderamento e respeito à dignidade de seus membros, conforme assegurado pela Constituição Federal de 1988 e na esteira dos compromissos assumidos pelo Brasil em diversas Conferências Mundiais, especialmente na Declaração e Programa de Ação de Durban, adotados em 2001.
O projeto Raízes integra o Portfólio de Projetos Estratégicos do Ministério Público de Pernambuco, com foco na efetividade da legislação antirracista e afirmativa e insere-se o nos eixos Reconhecimento, Justiça e desenvolvimento para a promoção e proteção dos direitos humanos das pessoas afrodescendentes, instituídos em 2013 pela Década Internacional para Afrodescendentes (2015-2024) conforme a Resolução nº 68/237 da Assembleia Geral das Nações Unidas.
O Estado de Pernambuco possui atualmente 133 comunidades quilombolas, 16 povos indígenas e 21 comunidades ciganas, localizadas quase que exclusivamente no interior do Estado, com ênfase nas regiões do Agreste Central, Agreste meridional, Sertão do Moxotó, Sertão do Pajeú, Sertão Central, Sertão do São Francisco e Sertão de Itaparica.

MPPE

Alunos de escola municipal de Garanhuns arrecadam cerca de 4 toneladas de alimentos em projeto beneficente

outubro 12, 2019

Durante o mês de setembro, estudantes da Escola Municipal Ranser Alexandre Gomes colocaram em prática o poder da solidariedade e do trabalho coletivo dentro e fora do ambiente escolar. Os alunos da instituição, localizada no bairro Magano, conseguiram arrecadar cerca de 4 toneladas de alimentos não perecíveis, que serão destinadas às famílias carentes, Centro de Recuperação Desafio Jovem e ao Abrigo São Vicente de Paulo. A ação foi denominada Prato Cheio, e foi desenvolvida na terceira edição do Fest Ranser, evento realizado anualmente na escola.


O gestor da escola, Isaque Correia, comemorou a concretização do projeto. “Com este trabalho, nós vivenciamos o tema ‘A Ranser mostra seus valores para um cotidiano de paz’. Nosso objetivo é resgatar o respeito, o amor, a tolerância, a colaboração, a honestidade e a humildade, trazendo uma vivência escolar e comunitária melhor. Gostaria de agradecer a comunidade do bairro Magano pelo apoio e de parabenizar os alunos e professores pelo empenho e determinação”, completou. 


O próximo passo será arrecadar produtos de higiene pessoal, também para doação. A culminância do evento será aberta ao público, na Praça Campos Sales, no próximo dia 19, à partir das 8h, com apresentações de teatro, música e jogral voltadas para o tema de solidariedade.

Daniela Batista

Humberto Gessinger lança o álbum “Não Vejo a Hora”

outubro 12, 2019

O cantor, compositor, multi-instrumentista e escritor Humberto Gessinger lança um novo disco de inéditas após seis anos. “Não Vejo a Hora” (Deck), quarto registro solo de Gessinger, foi gravado no Estúdio Soma, em Porto Alegre, e conta com duas formações de dois trios distintos: o "power trio" e o trio acústico.

“Foram dias muito intensos quando gravamos as 8 canções com power trio (baixo de seis cordas, guitarra e bateria) e as três com o trio acústico (viola caipira, baixo acústico e acordeon). Desde o início, saquei que o material pedia uma produção ágil, rápida, para que a força das composições não se perdesse em firulas no estúdio. Foi o que a gente fez. Com exceção de alguns vocais que eu dobrei, não há overdub no disco", explica Humberto.

Produzido por Humberto Gessinger, “Não Vejo a Hora” é o primeiro álbum de inéditas desde “InSULar” (2013) e traz 11 canções. Todas as letras são de Gessinger e as músicas trazem parcerias com Duca Leindecker, Bebeto Alves, Felipe Rotta, Nando Peters e Esteban Tavares. São oito faixas com o trio formado por Rafa Bisogno (bateria), Felipe Rotta (guitarra) e Humberto (baixo de seis cordas). Nas três músicas acústicas, Gessinger assume a viola caipira, acompanhado por Nando Peters (baixo acústico) e Paulinho Goulart (acordeon). "'Não Vejo a Hora' é um disco focado na simplicidade dos trios", adiciona o cantor. As ilustrações da capa e contracapa são do artista gaúcho Felipe Constant. 

ASCOM

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Prefeitura do Recife injeta R$ 5.6 milhões na produção cultural da cidade

outubro 11, 2019
Foto: Andrea Rego Barros
A cultura Recifense e suas múltiplas facetas, linguagens e manifestações culturais  ganhou um grande reforço nesta sexta-feira (11). A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, anunciou um investimento de R$ 5.6 milhões para o fomento de produções culturais durante o ano de 2020. Em coletiva, o prefeito Geraldo Julio, ao lado da Secretária de Cultura, Leda Alves, assinou decreto e lançou o edital que regulamenta o Sistema de Incentivo à Cultura (SIC).
O prefeito Geraldo Julio manifestou sua felicidade com a iniciativa. “O ato de hoje é em defesa da cultura do país e um dos mais importantes da minha vida. O Recife tem uma tradição cultural muito forte, então esse edital vem para fortalecer exatamente isso. Em tempos em que tem sido muito difícil fazer arte, cuidar da cultura, porque os sistemas de financiamento em todo o país estão muito reduzidos, a Prefeitura do Recife vem na contramão e investe para continuar fortalecendo o trabalho dos nossos artistas”, destacou o prefeito.
O investimento virá através de duas frentes. Pelo Mecenato, quando pessoas e empresas atuam como patrocinadores, o teto estabelecido é de R$ 2,1 milhões, garantidos aos grupos culturais e artistas, com renúncia fiscal do ISS (Imposto Sobre Serviço). A outra frente será através do Fundo de Incentivo à Cultura, que prevê investimentos diretos da Prefeitura do Recife, com teto de R$ 3,5 milhões, para projetos e eventos culturais dos mais diversos.
Criado pela lei municipal Nº 16.215, o SIC tem como objetivo “incentivar, difundir, valorizar e preservar as artes e o patrimônio cultural do Recife”. Juntos, o Fundo e o Mecenato destinarão os investimentos para produção artística com foco em música, teatro, circo, dança, audiovisual, fotografia, literatura, artes visuais, artesanato, cultura popular e patrimônio artístico e cultural.  Para o audiovisual, por exemplo, serão destinados, ao todo, mais de R$ 1,2 milhão. À música, serão dedicados mais de R$ 1,1 milhão. Nas artes cênicas, serão investidos pelo poder público e pelos empresários outros R$ 1,2 milhão.
Diego Rocha, presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife, explicou como vai funcionar o incentivo. “Com o resgate desse instrumento, vamos poder, de forma antecipada, fomentar a produção cultural do Recife. O edital foi construído para que todos possam ser contemplados e que, no próximo ano, sejam todos executados”. afirmou. O presidente também informou que a plataforma Quero Impactar vai ser parceira na iniciativa.
Lançado em julho deste ano, o Quero Impactar consiste em um financiamento coletivo (crowdfuding ou vaquinha virtual) em que o cidadão poderá destinar parte do Imposto de Renda para iniciativas ligadas à cultura, esportes e políticas para crianças, idosos e pessoas com deficiência, sem que o contribuinte tenha qualquer gasto adicional, pois o recurso é parte do que já seria pago no IR.
O artista popular Pedro Salustiano, representou uma sala repleta de artistas e falou sobre a emoção de participar do ato. “Este é um passo muito importante para a cultura popular, é mais um incentivo, principalmente no momento em que estamos vivendo, com os desfeitos de muitos editais. Ter este apoio da Prefeitura, esse olhar, fiquei muito feliz e motivado para continuar na luta”, pontuou Salustiano.

MECENATO DE INCENTIVO À CULTURA
Para o mecenato, os limites por linguagens são:
AUDIOVISUAL: R$ 700.000,00
MÚSICA: R$ 200.000,00
TEATRO: R$ 200.000,00
DANÇA: R$ 150.000,00
CIRCO: R$ 100.000,00
CULTURA POPULAR: R$ 200.000,00
PATRIMÔNIO: R$ 150.000,00
FOTOGRAFIA: R$ 100.000,00
LITERATURA: R$ 100.000,00
ARTES VISUAIS: R$ 100.000,00
ARTESANATO: R$ 100.000,00
Aos artistas, caberá apresentar e aprovar seus projetos junto à Prefeitura do Recife, para posterior captação na iniciativa privada e realização do evento/iniciativa em um prazo de, no máximo, 12 meses.
A cada patrocinador/investidor, a renúncia garantida pelo poder municipal será de, no máximo, 20% do Imposto Sobre Serviços (ISS) que incide sobre suas atividades.
Para encurtar o caminho entre artistas e empresários, a Prefeitura do Recife aposta na Plataforma Quero Impactar, que aproxima investidores de todo o país, entre pessoas físicas e jurídicas, de boas ideias. Os projetos que tiverem sido aprovados pelo poder municipal poderão ser cadastrados na plataforma, que disponibilizará uma identificação específica para o SIC, a fim de acelerar e potencializar os esforços de captação. Cada projeto poderá ter mais de um incentivador.

FUNDO DE INCENTIVO À CULTURA
Os R$ 3,5 milhões que serão dedicados a eventos e projetos culturais promovidos pela sociedade civil na capital de tantas tradições e vocações serão assim distribuídos entre os diferentes mercados e manifestações:
AUDIOVISUAL: R$ 500.000,00
MÚSICA: R$ 960.000,00
ARTES CÊNICAS: R$ 1.070.000,00
FOTOGRAFIA: R$ 50.000,00
CULTURA POPULAR: R$ 820.000,00
ARTESANATO: R$ 100.00,00
Esses recursos serão provenientes da dotação orçamentária da própria Prefeitura do Recife e também podem vir, segundo a lei do SIC, de transferências da União ou do Governo do Estado ou ainda de outras fontes de recursos nacionais ou estrangeiras, públicas ou privadas.

Inscrições
Para se habilitar, cada candidato ao mecenato ou ao aporte direto do poder municipal pode inscrever, no máximo, três projetos para quaisquer linguagens.
As inscrições terão uma etapa online e uma presencial: o candidato deve buscar no site www.culturarecife.com.br informações e modelos de documentação que precisa ser impressa e preenchida ou providenciada. A entrega dos documentos, a exemplo de formulário de inscrição, currículo do proponente e projeto, com respectivo plano de trabalho, deve ser agendada no site e realizada no posto credenciado, que ficará localizado no térreo do prédio sede da Prefeitura do Recife, na Avenida Cais do Apolo, nº 925, Bairro do Recife, durante todo o período das inscrições. O posto funcionará nos dias úteis, das 9h às 12h e das 13h às 17h.
Somente poderá ser utilizado um dos mecanismos de incentivo previstos na lei por cada projeto inscrito.

Avaliação e calendário
As inscrições começam no próximo dia 14 de outubro e seguem até o dia 29 de novembro. No dia 5 de dezembro, será publicada a relação de projetos pré-aprovados (com documentação válida e completa). A avaliação dos projetos será de 6 a 16 de dezembro.
Os projetos serão acolhidos e analisados pela Comissão Deliberativa do SIC, formada por representantes do poder municipal, da secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura, e por representantes do Conselho Municipal de Cultura.
O resultado final deverá ser divulgado até o dia 17 de dezembro.
PCR

Cecora comemorou dia alusivo às crianças nesta sexta-feira

outubro 11, 2019
 Foto: Amannda Oliveira

O Centro Comercial Regional Vereador Ulisses de Brito Cavalcanti – Cecora realizou, nesta sexta-feira, 11 de outubro, em parceria com as Secretarias Municipais de Assistência Social e Educação, e com apoio da empresa Arcofest, o Dia das Crianças do Cecora. O evento contou com uma programação repleta de brincadeiras, contação de histórias, algodão doce e muito mais para a criançada.
Foto: Amannda Oliveira

"Esse evento já virou tradição aqui no Cecora, graças às parcerias. As crianças sempre nos perguntam, quando terá a ‘historinha’, esse é o jeito delas nos cobrar mais atenção para o brincar. Sabendo disso, a prefeita Madalena, pediu empenho no Projeto Passos Para o Futuro, projeto este da primeira brinquedoteca do país em um centro comercial misto. Esse é um sonho pensado para as crianças do Cecora e muito em breve será realizado", explicou Paulo Sérgio Diniz, diretor do Centro Comercial Regional e feiras de Arcoverde.
ASCOM

1° Festival Esportivo Escolas Unificadas de Arcoverde marca inclusão em competições

outubro 11, 2019
Foto:Israel Leão

Arcoverde se tornou nesta sexta-feira, 11 de outubro, a terceira cidade do Nordeste a realizar jogos para estudantes com deficiência, por meio do 1° Festival Esportivo de Escolas Unificadas. A iniciativa é promovida através de parceiras com o Programa Olimpíadas Especiais Brasil (Pernambuco), Olympic Special, Major Conor Staviros Niarchos Foundation e a Prefeitura de Arcoverde, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação e Esportes.
Na cerimônia de abertura, o público presente contou com apresentação da Filarmônica Joaquim Belarmino Duarte, que executou ao final do seu repertório os hinos do município, de Pernambuco e do Brasil, com participação da cantora Silvinha. Em seguida, a secretária de Educação e Esportes, Zulmira Cavalcanti, fez as saudações iniciais, destacando a importância do festival e agradecendo a todos que contribuíram para que o município fosse contemplado pela iniciativa. “Hoje é um dia especial, sonhado por todos nós e estamos de fato realizando este sonho, agradecidos a Deus e pedindo que nos dê forças para lutar por outros momentos como este”, destacou.
Foto:Israel Leão

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Arcoverde – ACA, Rodrigo Henrique Araújo, agradeceu à Prefeitura Municipal e empresas responsáveis pela contribuição ao evento, que também inicia as comemorações pelo Dia das Crianças na cidade, com programação neste sábado, 12 de outubro, a partir das 14h, na Praça Winston Siqueira, no ‘Arcoverde em Movimento recebe a Praça Encantada’.
 a representante das Olimpíadas Especiais Brasil em Pernambuco e coordenadora do Programa Escolas Unificadas no Estado, Ana Zélia Belo, ressaltou em seu discurso que o evento se trata de um marco, atendendo às crianças com deficiência e diferentes habilidades. “A escolas do município escolheram incluir, quando adotou o Programa das Olimpíadas Especiais aqui nesta cidade. Então, é com muita felicidade e muita honra que começamos a trabalhar com vocês! Este é o primeiro de muitos outros eventos que acontecerão”, afirmou.     
A prefeita Madalena Britto agradeceu às parcerias feitas pelo município para a efetivação dos jogos e também fez um cumprimento aos professores, coordenadores e diretores presentes na abertura. “Vocês são peças fundamentais na nossa Educação e nós sabemos o quanto esta área tem crescido no município e graças a vocês, trabalhando na ponta por nossos alunos”, frisou a gestora, decretando, posteriormente, aberta a 1ª edição do Festival Esportivo de Escolas Unificadas de Arcoverde.
As competições, que seguem também no turno da tarde desta sexta-feira, envolvem modalidades como salto em altura, bocha, corrida de saco, arremesso com bola, futebol casadinha, vôlei adaptado, handebol adaptado, corrida de olhos vendados, cabo-de-guerra, jogo da velha adaptado com bambolê, futebol de barrinha, corrida de 30 metros e revezamento.
ASCOM

Instagram