VII Conferência Municipal de Saúde de Garanhuns foi realizada nesta quarta

Foto: Aquilles Soares
Com o tema “O Plano Municipal de Saúde e a Organização do Acesso aos Serviços de Saúde”, foi realizada nesta quarta-feira (28), no auditório do Serviço Social do Comércio (Sesc), a VII Conferência Municipal de Saúde. O evento é organizado pelo Conselho Municipal de Saúde, que conta com o apoio do Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde. A partir do tema central foram gerados quatro eixos que tratam sobre o processo de construção de diretrizes para a área, no intuito de subsidiar o Plano Municipal de Saúde, levando em consideração a realidade do município.

Durante a ocasião, estiveram presentes usuários do Sistema único de Saúde (SUS), profissionais da saúde, gestores e prestadores de serviços da saúde; divididos em delegados e convidados. Após a formação da mesa e o pronunciamento das autoridades, incluindo a secretária municipal de Saúde, Shisneyda Furtado e a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Erivânia Ferreira, ocorreu a leitura e aprovação do regimento interno, feita pelo médico Ulisses Pereira.

Compreendendo o que está previsto nos objetivos da Conferência, no quesito de impulsionar, reafirmar e buscar a efetividade dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde para a garantia da saúde como direito humano, representantes de movimentos sociais também participaram ativamente do debate. “A importância do SUS é nata, infelizmente muitos de nós não temos conhecimento disso. Eu enquanto usuária diria que a oportunidade que a conferência nos trás é de buscar os nossos direitos”, afirmou a usuária do SUS e integrante de movimentos sociais por políticas públicas, Eliane Silva.

Já nas palestras programadas, a enfermeira e representante do Sindicato dos Servidores Federais, Lindinere Ferreira, falou tratou de aspectos da vigilância na saúde e a integralidade do cuidado no SUS, contando com a mediação da conselheira municipal de saúde Cristina Gueiros. Em seguida foram realizadas mais duas palestras com os temas: “O Fortalecimento das Redes de Atenção à Saúde e seus reflexos na valorização do trabalho e da educação”, com o enfermeiro e professor do curso de bacharelado em enfermagem do Instituto Federal de Pernambuco, Robervan Pedroza, e “Planejamento e Execução das Ações de Saúde”, com o diretor municipal de Assistência em Saúde, Harley Davidson.

Como forma de fomentar o amplo debate, foram organizadas salas de discussão em grupo, seguindo quatro eixos temáticos: o papel da vigilância em saúde na integralidade do cuidado; fortalecimento das redes de atenção à saúde; valorização do trabalho e da educação em saúde e planejamento da gestão financeira e orçamentária do SUS. “É um momento ímpar que trata do futuro do nosso município, e enquanto conselho também estamos participando ativamente dentro desses grupos de discussão”, declarou Erivânia Ferreira, presidente do Conselho Municipal de Saúde.

Após as deliberações, serão avaliadas as propostas e moções de âmbito municipal, como explica a titular da pasta de saúde, Shisneyda Furtado. “Daqui que vamos tirar o norte para estabelecer o nosso plano municipal de saúde, que é válido por quatro anos. De forma que todas as sugestões vêm em auxílio do nosso crescimento. Posteriormente vamos levantar estes dados e discutir item por item, por isso que é um momento tão importante”, finalizou a secretária.

Aquilles Soares

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.