Mulheres agricultoras participam de formação em Justiça de Gênero

Com o objetivo de abrir espaço para mulheres agricultoras compartilharem experiências e esclarecerem dúvidas sobre seus direitos, acontece nesta quarta-feira (11), uma oficina sobre Justiça de Gênero no povoado da Carapuça, em Afogados da Ingazeira, com moradoras da comunidade e das localidades vizinhas de Cachoeira do Cancão, Lajedo e Baixio. A capacitação é voltada a grupos apoiados pelo programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater Agroecologia), realizado em parceria pelas organizações Diaconia e Centro Sabiá no Sertão do Pajeú.

Como afirma a técnica do projeto, Jaqueline Lira, as oficinas vêm acontecendo desde o mês de setembro nas comunidades apoiadas pelo programa. No último dia 31 de outubro, o local escolhido foi o Sítio Jatobá, em Carnaíba, quando 17 mulheres das comunidades de Jardim e Barreiros, no mesmo município, participaram da atividade na escola municipal João Joaquim de Souza: “As mulheres relataram sobre o quanto são sobrecarregadas de atividades e responsabilidades domésticas, além de sofrerem ou conhecerem casos de violência na família”, destaca Jaqueline. Uma das finalidades também é contar com a colaboração dos maridos e filhos, para que as atividades sejam melhor distribuídas.

Um dos depoimentos foi da agricultora Antônia Martins, mais conhecida como Tota, da comunidade de Jardim: “Aqui nós precisamos muito destas oficinas sobre gênero, violência contra a mulher e também sobre a Lei Maria da Penha. As mulheres, tendo essas informações e tendo necessidade, já sabem a quem recorrer e informar às demais mulheres”, afirmou.

Joselita Ramos, agricultora da comunidade de Barreiros, também comentou que trabalhar a temática com as mulheres das comunidades contribui de forma significativa para o processo de conhecimento e esclarecimentos dos seus direitos. Uma continuidade dessa formação acontece no dia 09 de dezembro na comunidade de Jardim. Outras informações podem ser obtidas através do telefone da Diaconia: (87) 3838-1056.

 Carlos Henrique Silva

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.