Deputados pedem intervenção no Hospital Regional de Arcoverde

A cena de uma idosa de 80 anos, com o fêmur fraturado e à espera de atendimento há mais de 24 horas, no Hospital Regional Ruy Barros Correia, em Arcoverde, a 256 quilômetros do Recife, levou deputados estaduais de oposição a pedirem a intervenção emergencial da unidade, que atende a 13 municípios. Eles realizaram um manifesto, hoje, na tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco. O líder da bancada Silvio Costa Filho (PTB) afirmou que vai encaminhar amanhã um ofício ao Governo do Estado pedindo soluções urgentes. O fato foi presenciado na última sexta-feira, durante visita do grupo a hospitais e obras inacabadas do Sertão pernambucano.

Além da demora no atendimento, potencializado pelo surto de dengue no município, incluído entre os 12 mais incidentes, a comitiva formada pelos deputados Silvio Costa Filho (PTB), Edilson Silva (Psol), Augusto César (PTB), José Humberto Cavalcanti (PTB) e Júlio Cavalcanti (PTB), se deparou com superlotação, falta de médicos, de insumos e de medicamentos. Eles solicitarão, na Casa Joaquim Nabuco, uma audiência pública com a presença do secretário de Saúde, Iran Costa, sobre o tema. Feito de surpresa, a visita dos parlamentares causou um alvoroço na recepção. É que, segundo os deputados, ao saber da chegada dos políticos, o diretor do hospital, teria saído do local. Com a notícia da suposta “fuga”, os pacientes ficaram revoltados. Teve até empurra-empurra dentro da unidade. A missão de responder às perguntas dos deputados sobrou para um funcionário da equipe técnica, que, na confusão, sequer se apresentou.

Referência na assistência materno-infantil na região, com a realização média de 150 partos e procedimentos obstétricos por mês, o Hospital Ruy de Barros funciona com problemas que vão desde a falta de gazes a ineficiência do atendimento, afirmou Silvio Costa Filho. “Tivemos a informação de que a unidade deixou de receber do Governo do Estado cerca de R$ 5 milhões neste ano. Isso seria referente ao pagamento de terceirizados e aquisição de medicamentos e insumos. Ora, estamos tratando com vidas e é melhor o governo deixar de realizar o pagamento da Arena Pernambuco (em torno de R$ 40 milhões) ou deixar de tapar um buraco do que deixar os hospitais nesta situação”, criticou.

Arcoverde tem cerca de 72,6 mil habitantes e a população sofre as consequências do surto de dengue e chikungunya na cidade. Segundo dados fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), a cidade tem 781,59 casos de dengue a cada 100 mil moradores. A incidência é considerada alta e são 568 casos prováveis até o início de novembro. Um caso de chikungunya já foi confirmado.

O deputado Edilson Silva, como presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Casa Joaquim Nabuco, também visitou o Hospital de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, e constatou problemas na prestação do serviço. “Conversamos com a direção e verificamos que está fora do controle. Temos mais de 2.367 casos de dengue já notificados. O hospital que recebia em média 150 atendimentos por dia está recebendo, em média 750. Tiveram que colocar um toldo na frente para abrigar a população. A cidade ficou 3 meses sem receber o larvicida. Temos responsabilidades a serem apurados. A população não pode, de maneira nenhuma, pagar pela irresponsabilidade dos gestores”, disse em um vídeo publicado em seu Facebook.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que houve um aumento, de quase o dobro, na demanda de pacientes por causa dos surtos de dengue e chikungunya e que mesmo assim, garante atendimento a todos os pacientes, dando prioridade para os casos mais graves. Destacou ainda que a direção tem promovido melhorias na estrutura, como implantação de uma sala vermelha (para atendimento com politraumatismos), e que a escala de plantão está completa.  Com relação à falta de insumos, informou que há apenas fracionamento das seringas com o objetivo de aumentar o controle sobre elas e o uso racional. Sobre a presença do diretor, informou que ele teria saído antes da chegada dos deputados para resolver questões pessoais e que os deputados não solicitaram audiência para conversar com ele.

Blog do Magno Martins

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.