sexta-feira, 8 de maio de 2020

Outras Palavras Digital terá transmissão online com a participação de Clarice Freire

Primeira edição do projeto, na versão digital, terá streaming ao vivo no Instagram da Secult-PE/Fundarpe, o @culturape, na próxima segunda-feira (11), às 20h


O Outras Palavras, projeto de integração entre a cultura e a educação promovido pelo Governo de Pernambuco, terá uma série de edições virtuais a partir deste mês de maio. Seguindo as recomendações de isolamento social para controle da pandemia do COVID-19 em Pernambuco, o Outras Palavras em formato digital convidará artistas, escritores e produtores culturais, para um bate papo informal através de lives no Instagram da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), o @culturape, com o objetivo de proporcionar, inicialmente, o acesso à cultura aos jovens que estudam nas 448 Escolas de Referência em Ensino Médio (EREM) da rede pública do estado. A primeira edição está marcada para a próxima segunda-feira (11), às 20h, com a participação da escritora e ilustradora Clarice Freire, autora do projeto Pó de Lua, com mediação do jornalista Marcus Iglesias.

Realizado pela Secult-PE e Fundarpe, em parceria com a Secretaria de Educação e Esportes (SEE-PE) e apoio da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), o Outras Palavras Digital também será utilizado como material didático pelos professores que atendem aos alunos da rede pública de ensino.

Segundo Gilberto Freyre Neto, secretário de Cultura de Pernambuco, este é um dos mais importantes programas voltados aos jovens estudantes da rede pública. “Vale ressaltar a parceria que realizamos com a SEE-PE para conseguirmos alcançar esse imenso universo que é o da rede pública de ensino aqui no estado, um público estimado em mais de 200 mil jovens”, destaca o secretário.

Para Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe, “o Outras Palavras tem o papel de aproximar esses estudantes da literatura e das diversas manifestações da nossa cultura. Neste momento de quarentena, servirá também como mais um material que os professores poderão utilizar para trabalhar com seus alunos”, detalha Canuto.

Maria Medeiros, secretária Executiva de Educação Integral e Profissional da Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco, reforça que esta “parceria é muito significativa para estudantes e educadores em tempo de suspensão de aulas presenciai, levando a cada uma e cada um, virtualmente, os valores culturais pernambucanos”.

De acordo com Andréa Mota, coordenadora do Outras Palavras na Secult-PE, “a ideia é um ajuste aos novos tempos para continuar ao lado da educação, estimulando o encontro de estudantes e educadores com o melhor da cultura pernambucana produzido nos dias de hoje. Vamos estar no ar todas as segundas, no Instagram @culturape, às 20h. Quinzenalmente com um artista convidado e na semana seguinte, divulgaremos um vídeo com depoimentos dos estudantes que assistiram às lives”.

O contato com os estudantes será feito por meio dos grupos do Whatsapp ligados às 16 Gerências Regionais de Educação que existem no estado. A transmissão também será aberta aos mais de 40 mil seguidores de @culturape e outros interessados em acompanhar a conversa com os artistas.

Clarice Freire já participou de uma edição presencial do Outras Palavras ano passado, no Recife, para falar do seu projeto Pó de Lua, criado em 2011 no Facebook e que já lhe proporcionou dois livros, “Pó de Lua” (2014) e “Pó de Lua nas Noites em Claro” (2017), indicação ao Prêmio Jabuti e mais de um milhão e meio de seguidores nas redes sociais. Na conversa, a autora falará sobre seu processo criativo, além de tirar dúvidas dos estudantes que participarem da transmissão sobre sua relação com a literatura.

Outras Palavras - Política pública que integra cultura, educação e cidadania com as variadas expressões artísticas, o projeto tem como proposta promover a conexão entre estudantes e professores com escritores pernambucanos renomados e mestres da cultura popular do estado. Em quatro anos, o Outras Palavras beneficiou mais de 25 mil jovens de 658 escolas, que receberam mais de 7.100 livros nas 113 edições realizadas até aqui, sempre levando escritores, artistas e patrimônios de Pernambuco para dialogar com os jovens.


Fundarpe

Nenhum comentário:

Postar um comentário