sexta-feira, 18 de maio de 2018

SecMulher-PE, Câmara Técnica e ONU Mulheres avançam no Protocolo de Feminicídio de Pernambuco


A Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE), a Câmara Técnica para o Enfrentamento da Violência de Gênero contra a Mulher do Pacto pela Vida e a ONU Mulheres avançam no processo de implantação do protocolo de Feminicídio do Estado de Pernambuco.
A representante da ONU Mulheres, Aline Yamamoto, falou da importância da institucionalização dos grupos de trabalho do protocolo de Feminicidio no Mato Grosso do Sul e no Maranhão, mas que Pernambuco se destaca como único estado que incluiu no documento as secretarias de Saúde e de Direitos Humanos. “Essa iniciativa inovadora fortalece o protocolo pernambucano para enfrentar os crimes violentos contra nós mulheres”, esclarece.
A secretária da Mulher do Estado, Silvia Cordeiro, revelou que foi possível avançar e inovar na construção do documento devido à interlocução, que não se vê em outros estados, construída através do Pacto pela Vida que colocou, na mesma mesa, representantes das secretarias da Mulher do Estado, de Defesa Social, Direitos Humanos e Justiça, Saúde, Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e Ministério Público de Pernambuco (MPPE), entre outros órgãos.
“A ONU Mulheres está conosco para observar o passo-a-passo da construção desse documento contribuindo para o enfrentamento desse crime de ódio contra as mulheres que é o Feminicidio”, disse Silvia Cordeiro.
A diretora de Enfrentamento da Violência de Gênero da SecMulher, Bianca Rocha, explica que as rodadas de reunião dos últimos dois dias apontaram os complementos a serem feitos no documento que será consolidado e apresentado em agosto no aniversário da Lei Maira da Penha.
O protocolo foi lançado em 2017, quando foi instituído o Comitê Interinstitucional para elaboração de diretrizes para investigar, processar e julgar com perspectivas de gênero as mortes violentas de mulheres.

Jocleia Nunes Coelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário