Audiência pública debateu a relação das drogas com a violência em Pernambuco


A cidade de Arcoverde, recebeu nesta sexta (6), a audiência pública que debateu a relação entre drogas e violência. O autor do requerimento foi o deputado Eduíno Britto que trouxe dados oficiais que mostram a ligação que as drogas tem com os homicídios que acontecem no estado. Para espanto de quem assistia a audiência 70% dos homicídios registrados em Pernambuco têm relação com as drogas, seja por pagamento de dívidas com os traficantes, seja por disputa de território e acertos de contas. Eduíno destacou que é preciso olhar para os usuários de drogas sem preconceito. "Algumas pessoas comemoram quando morre alguém vinculado ao tráfico. Ah! Um a menos! Isso são os traficantes se matando."

O advogado Plínio Nunes, doutorando em criminologia na Universidade de São Paulo (USP), destacou a ineficiência do modelo que proíbe das drogas e que muitas vezes dificulta até o debate em relação ao tema desde a década de 60. Segundo Plínio, “Apesar do endurecimento punitivo, não observamos redução na circulação e consumo de drogas no mundo ao longo destes anos. Segundo a ONU [Organização das Nações Unidas], os consumidores mundiais saltaram de 180 milhões, em 1990, para 250 milhões em 2015”. Destacando que é preciso olhar a questão das drogas como um problema de saúde pública .
O estudioso sugere na sua fala que o Brasil deveria seguir o exemplo de países como Portugal e Uruguai, que legalizaram o uso de algumas substâncias dentro de parâmetros gerando o enfraquecimento do narco-tráfico.
O juiz da Vara da Infância e Juventude de Arcoverde, Drauternani Pantaleão, disse que o quadro apresentado pelo especialista é verificado diariamente em sua atuação. Ontem eu levei para casa dez processos, dos quais seis eram ligados à droga. Infelizmente, a maioria dos menores nesta situação, que direcionamos para atividades socioeducativas, não quebram o ciclo e ficam entrando e saindo das fundações de atendimento ”, comentou.
A vereadora Cybele Roa (PP) que vem incentivando esse debate a nível municipal, ressaltou a urgência de se prevenir as drogas e de se fazer como na medicina, avaliar os remédios utilizados e a substituição dos mesmos casa se avalie que não funcionam. É preciso mudar a abordagem que damos ao problema das drogas.

A Prefeita Madalena Britto, ressaltou " A educação é a base de tudo. Eu acredito muito na educação. Essa é a nossa segunda gestão e coloquei mais uma vez como carro chefe da nossa gestão a educação. Eu acredito muito nas escolas de tempo integral, eu acredito que quando se investe na educação e no jovem , você está investindo no futuro de um cidadão de bem. Aqui no município nossa parte estamos tentando fazer. Criamos um conselho de segurança na cidade que vem evoluindo. Criamos um Caps AD3 que atende a Arcoverde e região para os que precisam de atendimento a álcool e drogas, temos a Casa das Juventudes atuante que diariamente possui uma programação para 70 jovens dia. Eu acredito muito que possamos avançar por que o problema não é só de polícia e nem só de juiz, mais é um problema de toda a sociedade que precisa se dar as mãos."

Segundo o deputado estadual Eduíno Britto , esse debate vai passar por outras cidades e o resultado dos debates será transformado em um documento que será encaminhado ao Congresso Nacional.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.