Clisertão 2016 anuncia programação completa

3º Congresso Internacional do Livro, Leitura e Literatura no Sertão vai discutir produção, fomento e circulação literária




Tudo pronto para mais uma imersão literária pelo sertão pernambucano. O 3º Congresso Internacional do Livro, Leitura e Literatura no Sertão (Clisertão 2016) anunciou nesta terça-feira, 12/4, a intensa programação que vai ocupar Petrolina entre os dias 2 e 6 de maio. O evento é uma realização do Governo de Pernambuco, através da UPE, Secult e Fundarpe; e conta com apoio da Empetur e da Prefeitura Municipal de Petrolina.

Debates, lançamento de publicações, minicursos, apresentação de trabalhos, recitais e ecoleituras são algumas das atrações confirmadas desta edição, que presta homenagem ao escritor baiano e membro da Academia Brasileira de Letras, Antônio Torres, e à crítica literária petrolinense Elisabet Moreira. Sob o tema ‘Livro, Leitura e Memória’, o Clisertão reafirma-se como um grande evento na área do livro, leitura e literatura. 

“Nessa terceira edição, ele se consolida como uma ação que ajuda a construir atividades exitosas voltadas para a democratização do acesso ao livro no Sertão. Dessa forma, a UPE e a Secult/Fundarpe, realizadoras do evento, lutam para que o livro não seja visto apenas como um produto de mercado, mas como elemento importante na construção da cidadania e da qualidade de vida", comenta o professor Genivaldo do Nascimento, coordenador geral do Clisertão.

Nomes como Marcelino Freire, Xico Sá, Bráulio Tavares, Cida PedrosaWashington Cucurto (Argentina), Veronique Bulteau(França), Mónica González (Chile), Idália Morejón (USP) e Marisa Lajolo (Unicamp) - além dos homenageados -, estarão presentes, discutindo com o público universitário alguns temas urgentes para a literatura brasileira, como a formação de leitores, o cenário da crítica, a utilização de novos suportes e o rompimento com o imaginário pré-estabelecido sobre a produção literária no sertão.

Para Wellington de Melo, coordenador de Literatura da Secult-PE, o evento “é uma iniciativa que vai além dos congressos científicos tradicionais, pois já nasce deste desejo de integrar ciência, tecnologia, educação e cultura, olhando para fora dos muros da academia, dialogando com a sociedade”

Nesse sentido, algumas ações descentralizadas (marcas das primeiras edições) estão novamente confirmadas. Entre elas, o Clisertãozinho, com teatro e contação de histórias em escolas mais afastadas do centro de Petrolina, e as Ecoleituras, que sugerem vivências literárias e de contemplação das riquezas naturais da região, como a Ilha do Rodeadouro, o por do sol no Serrote do Urubu e o próprio rio São Francisco.

O recital musicado ‘Ai Se Sêsse’, do poeta-educador pernambucano Maviael Melo; uma homenagem, feita pela Facape, Univasf, UPE e Uneb,  pelos 50 anos de carreira de Geraldo Azevedo; e ainda a ação ‘De repente poesia’, com o repentista e escritor Geraldo Amâncio, também são destaques da programação, inteiramente gratuita.

ASCOM/Fundarpe

POLÍTICAS PÚBLICAS

Aproveitando a presença de escritores, poetas populares e demais interessados nas políticas públicas para a Literatura no estado, o Clisertão vai acolher, na manhã do dia 4/5, uma escuta para a construção do PELLLB – Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca.

De acordo com o Secretário Estadual de Cultura Marcelino Granja, “o momento é de construção coletiva e pactuação de um programa estruturante para a literatura no estado, com ações e políticas que podem virar realidade num curto espaço de tempo, como também aquelas que serão metas para os próximos dez anos”.

A presidente da Fundarpe Márcia Souto reforça a importância do encontro, que "pretende diagnosticar cenários e apontar desafios comuns para o fortalecimento de todas as cadeias do setor, sem perder de vista alguns aspectos territoriais e o perfil de desenvolvimento sociocultural de cada região pernambucana", comenta.

Além de gestores públicos, o momento contará com a presença de representantes do Fórum Pernambucano em Defesa das Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura.

CULTURA PERNAMBUCANA NAS ESCOLAS

Através do projeto Outras Palavras, da Fundarpe e da Secult-PE, o Clisertão 2016 vai deixar mais um bom legado na região. Cinco escolas de referência vão receber, cada uma, um kit com 15 obras de escritores pernambucanos, entre livros de contos, romance, poesia e narrativas sobre mestres da nossa cultura popular e Patrimônios Vivos do Estado.

Para a vice-presidente da Fundarpe e coordenadora da iniciativa, Antonieta Trindade, “esta é mais uma forma que encontramos de contribuir para a circulação das obras literárias pernambucanas e, sobremaneira, com a formação cultural dos nossos estudantes, da nossa juventude”, destaca.

Será a terceira entrega pública do Outras Palavras. Em 2015, 120 escolas de referência da RMR receberam os kits e, já neste mês de abril, os 16 campi do IFPE também foram beneficiados. Entre as obras, destaque para os 14 livros vencedores das três edições do Prêmio Pernambuco de Literatura. 

CLISERTÃO 2016

O 3º Congresso Internacional do Livro, Leitura e Literatura no Sertão é uma realização da Universidade de Pernambuco, campus Petrolina/Colegiado de Letras em parceria com o Governo de Pernambuco, através da Secult e Fundarpe.  O evento conta com o apoio da Prefeitura de Petrolina, da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), da Empetur, do Plenus Colégio e Curso e da Criatur. 

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.