32ª Escola Técnica do Estado é inaugurada em Belo Jardim

Foto: Wagner Ramos\Sei


O governador Paulo Câmara inaugurou, na manhã desta sexta-feira (01.04), no município de Belo Jardim, no Agreste, a 32° unidade de ensino profissionalizante de Pernambuco. A Escola Técnica Estadual (ETE) Edson Mororó Moura recebeu um investimento de R$ 8,7 milhões e tem capacidade para atender 1.080 alunos. Além do aporte feito pelo Governo, o ginásio recebeu R$ 600 mil do Grupo Moura para estruturação de laboratórios. O acordo consolidou mais uma importante ação integrada entre a administração pública e o setor privado. Além de beneficiar a população do município, o prédio vai receber estudantes de outras seis cidades da região.

"Esse é um equipamento que dialoga com futuro dos pernambucanos. Nós temos nessa escola técnica a possibilidade de formar nossos jovens em cursos profissionalizantes que oferecem a chance de proporcionar bons empregos. Isso é muito importante e alimenta sonhos", ressaltou o governador. Paulo ainda fez questão de frisar que a educação é o maior valor que o gestor público pode oferecer à população. "E eu peço a todos que cuidem bem desse prédio", finalizou.

O acordo de cooperação entre o Estado e a Moura também prevê a realização de projetos pedagógicos com o Instituto Conceição Moura e uma parceria com o Instituto Tecnologia Edson Mororó. Além da oferta de vagas de estágio para os alunos, o convênio também permite a utilização das instalações dos dois institutos - ambos localizados em Belo Jardim - para que os estudantes possam vivenciar, na prática, as ações tocadas.

Os laboratórios especiais equipados pela Moura irão atender os estudantes dos cursos de Química, Redes de Computador e Sistemas de Informação. O presidente do Instituto Tecnológico Edson Mororó Moura, Edson Moura, disse estar honrado em formalizar mais uma parceria com o Governo de Pernambuco. "É uma satisfação saber que estamos colaborando com futuro do Estado", sublinhou o executivo, que é filho do homenageado que dá nome a unidade.

O prefeito João Mendonça pontuou que a entrega de uma ETE com a estrutura observada na unidade de Belo Jardim comprova o comprometimento do Governo de Pernambuco em investir em sua população, apesar do conturbado cenário econômico brasileiro. "Vivemos uma crise nacional e são poucos Estados que têm essa capacidade e fazem esse esforço de trabalhar e inaugurar uma escola como essa. É um privilégio", destacou. 

Composta por seis blocos interligados, a escola conta com auditório, biblioteca, bloco de serviços, quadra e um bloco pedagógico e administrativo composto por 12 salas de aula e oito laboratórios. Dos 1.080 estudantes, 540 estão matriculados na modalidade integral e 540 na subsequente. Além dos habitantes do município, a ETE Edson Mororó Moura vai favorecer as cidades Tacaimbó, Água Fria, Sanharó, Pesqueira, Fazenda Nova e Brejo da Madre de Deus e os povoados de Serra do Vento e Mutuca, ambos em Belo Jardim.

Os cursos ofertados são de Desenvolvimento de Sistemas e Administração, na modalidade Integral; e Química e Rede de Computadores, para os estudantes que já concluíram o Ensino Médio. A partir de agosto, estarão disponíveis as formações em EAD nas áreas de Recursos Humanos, Logística, Administração, Informática e Segurança do Trabalho.

O secretário estadual de Educação, Frederico Amâncio, disse que o Estado terá, no fim da gestão de Paulo Câmara, 46 unidades técnicas. O auxiliar do governador lembrou que antes do Governo Eduardo Campos eram apenas seis escolas do perfil. "Esse investimento na ampliação da rede profissionalizante representa um investimento no futuro do Estado", completou Frederico.

Ainda participaram desta solenidade o secretário da Casa Civil, Antonio Figueira; os secretários executivos da Educação, João Charamba, Paulo Dutra e Ana Selva; o presidente da Compesa, Roberto Tavares; a gestora da Gerência Regional do Agreste Central, Betjane Waléria; e a gestora da ETE de Belo Jardim, Nadjane Araújo. Também estiveram presentes o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Guilherme Uchoa; o deputado federal Mendonça Filho; além de parlamentares e prefeitos da região.

INCREMENTO NO ARRANJO PRODUTIVO - Além de sediar a matriz dessa importante indústria do ramo automotivo, o município tem potencial para o setor de serviços e para a agroindústria. Matriculada no curso de Informática, a estudante Maria Heloisy, de 14 anos, disse que a nova formação vai impulsionar a sua carreira, consolidando suas escolhas profissionais. "Será uma oportunidade para ter uma melhora no meu futuro. Essa escola é ótima e os professores são muito bons", frisou a jovem, que migrou da rede privada devido à qualidade do ensino profissionalizante do Estado.

A ETE de Belo Jardim é a 32ª Escola Técnica inaugurada em Pernambuco. Estão previstas para as próximas semanas a inauguração de mais três nas cidades de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR); Buíque, no Agreste; e Arcoverde, no Sertão do Moxotó.

MAIS ÁGUA PARA O AGRESTE – Após visitar as instalações da unidade e descerrar a placa inaugural, o governador assinou a ordem de serviço para a implantação do Sistema Adutor, a partir da Barragem de Tabocas, que fica próxima ao Distrito de Serra dos Ventos, em Belo Jardim. A partir de um aporte de R$ 1,9 milhão, o Governo, através da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), vai reforçar o abastecimento de água para 70 mil habitantes da região.

O chefe do Executivo estadual pontuou que a obra é mais uma complemento bancado pelo Governo de Pernambuco para minimizar os efeitos da estiagem. "As obras estruturadoras necessárias são a Transposição do Rio São Francisco e a Adutora do Agreste. Esta última está praticamente parada. Esse sistema que vamos implantar em Belo Jardim vai ajudar a diminuir o sofrimento da população", afirmou Paulo.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões, destacou a importância da água para o crescimento econômico da região. "Essa infraestrutura é fundamental para o desenvolvimento dos polos industriais e tecnológico de Belo Jardim", frisou o gestor, adiantando que o Grupo Moura anunciou uma expansão no parque fabril da cidade no valor de R$ 200 milhões.

A obra, que será finalizada dentro de seis meses, será mais um complemento ao Sistema Integrado de Belo Jardim. A barragem possui capacidade para acumular 1,2 milhão de metros cúbicos e atualmente está com 75% do seu volume total. Belo Jardim é abastecida pelas barragens de Bituri e Pedro Moura, que se encontram em colapso. Diante disso, essa intervenção vem para suprir uma demanda da região que sofre com uma seca há cinco anos.

ASCOM/PE

Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.