Foto: Amannda Oliveira

Na manhã desta terça-feira (11), a Prefeitura de Arcoverde realizou uma reunião ampliada com representantes da Polícia Militar, da Polícia Civil, do TJPE, do Ministério Público, do Conselho Tutelar, da GRE, da Câmara de Vereadores, gestores de escolas públicas e privadas, religiosos e imprensa , para construir uma agenda de promoção da cultura de paz nas escolas, ações efetivas de prevenção a episódios de violência e propagação de falsas informações com objetivo de causar pânico na cidade. As Fake News.

Entre as ações pautadas pela gestão, está a criação de um Comitê Municipal da Propagação da Paz nas Escolas , com ações que envolvam também as famílias dos alunos. Será divulgado pela gestão um telefone para denúncias que ficarão anônimas. Os funcionários das escolas municipais serão capacitados para prevenir a violência nas escolas, além da aquisição de detectores de metais nas entradas.


O encontro reuniu várias autoridades a exemplo do juiz da Vara da Infância e Juventude, Dr. Drauternani Pantaleão; do comandante do 3º BPM, Major Fabrício Vieira; Secretário de Educação, Antônio Rodrigues; Delegada Municipal, Camila Nogueira; Michel de Almeida, Promotor Público; os vereadores Zirleide Monteiro, Sargento Brito, João Taxista, Luciano Pacheco, Siqueirinha (Presidente da Câmara), Luiza Margarida e João Marcos; o Delegado Regional, Rafael Henrique de Sena; Janice Soares, representando o COMDDICA; Damião Lucena (Sintema), Padre Adilson Simões; Marcelino Araújo, da GRE Arcoverde; Alexandre Lira, presidente da AESA, além de diretores de escolas públicas e privadas do município.

O diretor da GRE Arcoverde, Marcelino Araújo, informou que a Secretaria Estadual de Educação já criou um protocolo junto com a Polícia Militar para que seja feito o registro de qualquer ocorrência nas escolas da rede de ensino do Estado e trabalhar para que a escola seja “um canto de semear a paz, de plantar as conquistas dos estudantes”

Para o Padre Adilson Simões, que está a frente do Colégio Diocesano Cardeal Arcoverde, há mais de 30 anos, destacou que muitos dos problemas pelos quais a sociedade vem passando hoje se deve ao fato de ter esquecido os valores morais, éticos e a fé. " Gostaria de solicitar ao presidente da Câmara e ao prefeito que conheço desde pequeno que tragam de volta ao currículo das nossas escolas, a Educação Moral e Cívica. Não podemos mudar o Brasil mais podemos fazer de Arcoverde um lugar diferente." O tenente Alex, que dirige a Escola Cívico Militar, disse que princípios e valores precisam ser enfatizados na escola e que as famílias também precisam ser envolvidas nas ações de enfrentamento a violência e mencionou casos de sucesso junto a alunos tido como problemáticos ao chegarem.

Serão combatidos casos de bullying nas escolas e a cultura do respeito será fortalecida através de ações. Os pais serão chamados para participar de forma efetiva e segundo o Prefeito Welligton Maciel, será feito um convênio com a Aesa para que os alunos do curso de Psicologia possam atender as crianças nas escolas. " Não podemos esquecer que a saúde da mente é importante. Vamos fazer um convênio com a Aesa para que os alunos possam estagiar nas escolas atendendo as nossas crianças." 

Após a reunião aberta, aconteceu uma coletiva de imprensa onde o prefeito respondeu a respeito das ações.

Uma pauta de fundamental importância para manter protegidas as crianças e jovens da cidade dentro das escolas. Parabéns a prefeitura por provocar o debate e ações.

Amannda Oliveira