Imagem: Pixabay

O Twitter aceitou a proposta de compra feita por Elon Musk, o homem mais rico do mundo, após uma reunião entre o empresário e executivos da rede social no domingo. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira.

Usuário e protagonista de muitas polêmicas na rede social, que tem quase 440 milhões de usuários no mundo, ele agora promete mudar seu funcionamento como dono.

Em comunicado, o empresário defendeu a "liberdade de expressão", prometeu dar transparência ao algoritmo e combater robôs e ainda cogitou "autenticar" todos os usuários.

O fundador da gigante de carros elétricos Tesla e da companhia aeroespacial Space-X torna-se agora mais um magnata das redes sociais, como o líder do Facebook, Mark Zuckerberg.

A oferta feita aos acionistas por Musk prevê o pagamento de US$ 54,20 por ação, o que avalia a plataforma em US$ 44 bilhões (quase R$ 215 bilhões), um preço 38% acima do valor em Bolsa da empresa em 1º de abril, antes da proposta do bilionário.

Ele também deu sinais do que pretende mudar na plataforma: "Quero tornar o Twitter melhor do que nunca, aprimorando o produto com novos recursos, tornando os algoritmos de código aberto para aumentar a confiança, derrotando bots de spam (robôs que replicam mensagens) e autenticando todos os humanos."

Informações: O Globo