terça-feira, 26 de outubro de 2021

Com investimento de R$ 2,1 milhões, Miguel Coelho inaugura novo centro infantil em Petrolina

Foto: Deivid Menezes

O prefeito Miguel Coelho entregou mais uma creche de alto padrão para atender as crianças de Petrolina. Nesta segunda (25), foi inaugurado o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do bairro Antônio Cassimiro. A estrutura é uma de 10 conveniadas com o Governo Federal para fortalecer o primeiro ensino na cidade sertaneja.

O novo CMEI foi construído no Antônio Cassimiro com investimento de R$ 2,1 milhões. A obra seguiu todas as recomendações do Ministério da Educação de acessibilidade e qualidade de ensino. O espaço vai atender 156 alunos de seis meses a cinco anos. Para isso, a creche conta com 10 salas de aula com banheiros, fraldário, lactário, telhado para isolamento térmico e acústico, brinquedos, horta, pátio coberto entre outros ambientes. A unidade de ensino ainda foi adequada com equipamentos para facilitar o acesso de cadeirantes e outras pessoas com deficiência.

O prefeito Miguel Coelho renovou durante a inauguração seu compromisso com a educação. “A gente sabe as dificuldades que encontramos lá atrás, inclusive, as mentiras que tivemos que superar. Mas, hoje, podemos ver as escolas reformadas, bem cuidadas, professores animados, novas creches e muito em breve um conjunto de escolas em tempo integral. Tudo o que fizemos e fazemos na educação é por saber que esse é o caminho para um futuro melhor”. Já o deputado estadual Antônio Coelho destacou os investimentos nos profissionais de ensino. “O prefeito, além de reforçar a estrutura da rede de creches e escolas, pensou nos professores, garantindo melhores condições de trabalho, lançando um auxílio de R$ 8 mil e realizando concurso público”, lembrou o deputado.

A creche do Antônio Cassimiro integra um pacote de obras em parceira da Prefeitura de Petrolina e Ministério da Educação. No total, são 10 Centros de Educação Infantil. Outras creches serão inauguradas nos bairros Vila Eulália, Nova Petrolina, Terras do Sul e Henrique Leite.

Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário