quinta-feira, 1 de julho de 2021

Governo de Pernambuco abre seleção de 501 profissionais para Secretaria de Educação com salários de até R$ 2,8 mil

Foto: Pixabay

Pernambuco abriu, seleção pública simplificada com 501 vagas de níveis Médio e Superior para atuação em Educação Especial e Inclusiva na Secretaria de Educação e Esportes.

De acordo com o edital, publicado no Diário Oficial do Estado, as vagas distribuídas por todas as Gerências Regionais de Educação (GRE), são para contratação temporária de 12 meses com possibilidade de prorrogação por igual período.

As inscrições devem ser feitas desta quarta-feira até 3 de agosto, exclusivamente pela internet, no site www.idib.org.br

O edital prevê a reserva de 5% das vagas para Pessoas com Deficiência (PCD).

A taxa de inscrição deve ser paga através de boleto gerado no site do Idib e custa R$ 24 para funções de nível superior e R$ 23 para funções de nível médio.

A distribuição de vagas cita 77 para professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE); 41 para intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras); 42 para Braillista; 23 para Instrutor de Libras; e 318 para Profissional de Apoio Escolar.

O processo seletivo será realizado em duas etapas de caráter eliminatório e classificatória, denominadas Avaliação de Experiência Profissional e de Títulos (comum a todas as funções) e Avaliação Prática (exclusiva para as funções de Intérprete de Libras, Instrutor de Libras e Braillista).

O cronograma marca o dia 26 de outubro para divulgação do resultado final da seleção simplificada.

Carga horária e remuneração

Professor de AEE (nível superior)
Carga horária: 200h/a mensal
Salário: R$ 2.886,24
Requisitos básicos: Diploma, declaração (com indicação da data de colação de grau), certidão ou certifi cado de conclusão ou histórico escolar (com indicação da data de colação de grau) de curso de graduação de Licenciatura Plena nas diversas áreas do currículo, acompanhado de Especialização em Educação Especial, com no mínimo
360h, devidamente registrados e fornecidos por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação

Intéprete de Libras (nível médio)
Carga horária: 200h/a mensal
Salário: R$ 2.886,24
Requisitos básicos: Declaração, Certidão, Certifi cado de conclusão ou Histórico Escolar Normal médio ou Médio Técnico (com indicação da data de colação de grau), ou Histórico Escolar do Ensino Médio completo, devidamente
reconhecido pelo Ministério da Educação, acompanhado de certifi cado de conclusão dos cursos de Intérprete de Libras (carga horária mínima de 40h) e/ou Proficiência em Tradução e Interpretação de Libras (certificações emitidas por Órgãos competentes).

Braillista (nível médio)
Carga horária: 200h/a mensal
Salário: R$ 2.886,24
Requisitos básicos: Declaração, Certidão, Certifi cado de conclusão ou Histórico Escolar Normal médio ou Médio Técnico (com indicação da data de colação de grau), ou Histórico Escolar do Ensino Médio completo, devidamente
reconhecidos pelo Ministério da Educação, acompanhado de certifi cado de conclusão de curso de tiflologia com carga horária mínima de 150h, com proficiência em leitura, escrita e transcrição em Braille
(certificações emitidas por Órgãos competentes).

Instrutor de Libras (nível médio)
Carga horária: 200h/a mensal
Salário: R$ 2.886,24
Requisitos básicos: Declaração, Certidão, Certifi cado de conclusão ou Histórico Escolar Normal médio ou Médio Técnico (com indicação da data de colação de grau), ou Histórico Escolar do Ensino Médio completo, devidamente
reconhecidos pelo Ministério da Educação, acompanhados de certifi cado de conclusão dos cursos de
Instrutor de Libras (carga horária mínima de 120h) e/ou Profi ciência de Instrutor de Libras (certifi cações
emitidas por Órgãos competentes).

Profissional de Apoio Escolar (nível médio)
Carga horária: 400h/a mensal
Salário: R$ 1.500,00
Requisitos básicos: Declaração, Certidão, Certifi cado de conclusão ou Histórico Escolar Normal médio ou Médio Técnico (com indicação da data de colação de grau), ou Histórico Escolar do Ensino Médio completo, devidamente
reconhecidos pelo Ministério da Educação.

ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário