sexta-feira, 12 de março de 2021

Prefeitura de Arcoverde anuncia a criação da "Casa da Mulher Arcoverdense"

  

A Prefeitura de Arcoverde anunciou em uma live nesta sexta-feira(12), a criação da Casa da Mulher Arcoverdense. A iniciativa será um espaço inovador no atendimento humanizado às mulheres vulneráveis e vítimas ou ameaçadas de violência doméstica. O programa integra, no mesmo espaço, serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres: acolhimento e triagem, apoio psicossocial, promoção da autonomia econômica e cuidados para os filhos entre outros serviços.

A Casa prestará atendimento a mulheres que sofram qualquer tipo de violência de gênero, tais como: violência doméstica (física, psicológica, moral, sexual e patrimonial), violência sexual, assédio moral, assédio sexual, negligência, tráfico de mulheres, violência institucional, violência na internet, entre outras formas de violência contra as mulheres.

O modo de prestação terá como base a integralidade dos serviços oferecidos às mulheres em situação de violência e a Rede de Enfrentamento da violência contra a mulher; promoção de autonomia das mulheres; humanização do atendimento; solidariedade; empoderamento das mulheres; liberdade de escolha; respeito; prevenção da revitimização; inclusão/acessibilidade; sigilo profissional; agilidade e eficiência na resolução dos casos e compromisso com a sistematização dos dados relativos à violência contra as mulheres e os atendimentos prestados.

A Coordenadoria da Mulher, a rede de Saúde, a rede de educação, a rede Socioassistencial, a Defensoria Pública, o Ministério Público, as Varas Adaptadas, a Polícia Militar – 190, Polícia Civil entre outras instituições e serviços, constituem todas portas de entrada das mulheres à Casa. Ou seja, as mulheres tanto podem ir direto à Casa da Mulher Arcoverdense, ou irem a algum outro equipamento da rede de enfrentamento à violência contra a mulher e serem encaminhadas para o serviço.

"A implantação da Casa da Mulher Arcoverde será um marco histórico para todas as mulheres, esse projeto vem como uma resposta ao pedido das arcoverdenses. Fortalecer o serviço é essencial para atendermos as demandas. O espaço será um mecanismo inovador, pois ofertará um serviço robusto, efetivo e resolutivo.  O serviço será ofertado através do Órgão de Políticas Públicas para mulheres, a Coordenadoria da Mulher, por meio de sua equipe, também por profissionais alocados na casa e parceiros institucionais.  Nossa maior missão será acolher, fortalecer, empoderar e proteger as arcoverdenses”, ressalta a Coordenadora da Mulher, Micheline Valério.

ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário