terça-feira, 7 de abril de 2020

Obras de recuperação dos estragos causados pelas chuvas avançam em Arcoverde

A Prefeitura de Arcoverde está realizando uma série de ações para restaurar o que foi destruído pelas chuvas que caíram na cidade.
A Operação Tapa Buraco está recuperando a malha asfáltica das ruas começando pela recuperação do asfalto de trechos da Avenida Antônio Japiassú, Largo do Senadinho, Avenida Severiano José Freire, entre outras artérias e transversais.
"Na verdade, essa operação vem sendo feita há três dias; mas os trabalhos só puderam ser agilizados com a volta do tempo estável pois o material aplicado necessita de Sol para uma maior absorção", explica Freed Gomes, secretário municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente.
Paralelo a isso, outras equipes já estão fazendo a recomposição de calçamentos em diversos bairros. A Operação Tapa-Buraco deverá abranger com mais serviços as demais comunidades afetadas - tais como Boa Vista, Cohabs (I, II e III), São Geraldo, Sucupira, São Cristóvão, São Miguel, Cidade Jardim e Coliseu.
ACESSO AO ATERRO SANITÁRIO
Com dois dias sem chover, Arcoverde vai retomando o ciclo normal quanto à Limpeza Urbana. A Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente informa que desde a última quinta-feira, que os caminhões-compactadores estão conseguindo chegar ao Aterro Sanitário pelo acesso principal. Nos últimos dias, o lixo de Arcoverde vinha sendo descarregado no Aterro de Belo Jardim.
"O acesso principal foi liberado e os caminhões estão tendo acesso normalmente. Nos dias chuvosos o acesso principal ficou impossibilitado devido a grande quantidade acumulada no local", lembra o secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Freed Gomes. Ele adiantou que, mesmo com as chuvas, a secretaria agilizou um esquema de recolhimento de lixo tanto no Centro quanto nos bairros.
No entanto, as autoridades pedem ainda que a população entenda a situação e que continue pratique a consciência ambiental - avaliando a quantidade de lixo doméstico a ser colocada na frente das residências.
Informações: ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário