segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Em dia histórico, Arcoverde celebrou os 88 anos do Homem da Meia-Noite

 Foto: Amannda Oliveira

O dia 02 de fevereiro de 2020 ficará registrado na história da cultura popular pernambucana. De modo especial para os arcoverdenses. O Homem da Meia- Noite,  o gigante de Olinda, mais amado do carnaval, veio comemorar os seus 88 anos na capital do Sertão e arrastou milhares de pessoas pelas ladeiras da cidade.

Foto: Amannda Oliveira


Os grupos de cultura popular de Arcoverde como o Boi Arcoverde, Boi Maracatu, Boi Diamante, Boi Fantástico, Boi Cafuné, Sertão Maracatu, Maracatu Raízes do Sertão, Baque Mulher , Samba de Coco Raízes de Arcoverde, Samba de Coco das Irmãs Lopes, Samba de Coco Fulô do Barro, Samba de Coco Trupé de Arcoverde, Quebra Coco Aliança, Afoxé Ya Omi Ogunté, Teatro de Retalhos e Dj Benedita, se uniram ao Coletivo Riso da Terra, ao Bloco A Burra, ao Bloco dos Super Culpados, Bloco Estado de Graça e Empatando a tua Vista para celebrar o aniversário do calunga. 

Blocos e artistas de Olinda e Recife também se fizeram presentes, assim como os homenageados Rogério Rangel , maestro Oseas e cantores da música pernambucana como Nádia Maia e Ed Carlos se uniram a multidão para celebrar um dos dias históricos da cultura pernambucana.

                                                                                                                           Foto: Amannda Oliveira



O Homem da Meia-Noite, que é patrimônio vivo de Pernambuco, nasceu em 02 de fevereiro de 1932, no dia de Iemanjá. De troça passou a clube em 1936 e saiu das ladeiras de Olinda pela primeira vez para celebrar seu aniversário no Sertão. O tema do desfile deste ano do calunga é " Chover" e o Cordel do Fogo Encantado, é um dos homenageados da festa.

A multidão que seguia o cortejo , subiu as ladeiras da cidade em direção ao Cruzeiro, onde o calunga recebeu a mala com a roupa do desfile deste ano que acontece no dia 22 de fevereiro em Olinda. Nos bastidores do evento, o presidente Luiz Adolpho celebrava o dia histórico " Esse é sem sombra de dúvidas um dia marcante para a cultura pernambucana. Celebrar os 88 anos do Homem da Meia-Noite em uma cidade tão rica de cultura como Arcoverde está sendo um presente. Estamos encantados com a cultura daqui e ver o show do Cordel em casa é inesquecível". 

                                                                                                                               Foto: Amannda Oliveira
No alto do cruzeiro teve bolo e em seguida o cantor e compositor Rogério Rangel subiu ao palco com o Maestro Oséas. A apresentação ainda contou com a participação do cantor Ed Carlos.  No repertório a música lançada recentemente em homenagem ao aniversariante em parceria com Clayton Barros, Quando o Calunga Desce. O público ainda celebrou Chico Science cuja morte aconteceu há 23 anos. 

                                                                                                                                Foto: Amannda Oliveira

O Cordel do Fogo Encantado, subiu ao palco cantando ‘Homem da Meia-Noite ou É Carnaval no Sertão’, lançado pelo grupo recentemente. Lirinha, Clayton Barros, Emerson Calado, Rafa Almeida e Nego Henrique ainda desfilaram sucessos da carreira como ‘Chover’, "O Palhaço do Circo sem Futuro" e ‘Antes dos Mouros’.

Foto: Amannda Oliveira

Lirinha comentou sobre a homenagem "Quando recebemos a notícia da homenagem do Homem da Meia-Noite que hoje comemora 88 anos. No dia de Iemanjá. A primeira coisa que passou pela nossa cabeça foi que apenas somos um símbolo dessa homenagem. Por que a verdadeira homenagem são dos grupos, que nos ensinaram tudo. Os grupos que estavam hoje no cortejo. Essa homenagem vai pro sertão, o sertão é um sonho. A libertação do Sertão é a libertação de tudo. O Sertão é o nosso interior. Obrigado ao Grupo Raízes, as Irmãs Lopes, ao Coco Trupé de Cícero Gomes e de todos os grupos que nos ensinaram. O povo Xucuru e também as novas gerações de artistas de Arcoverde, os novos grupos, por que vocês de alguma forma nos dão força nessa caminhada. Hoje é um dia especial, diferente."

 Foto: Amannda Oliveira


 Quem encerrou com chave de ouro a festa foram os sambas de coco Raízes de Arcoverde, o Samba de Coco das Irmãs Lopes e o Coco Trupé de Arcoverde que tocaram juntos para o público em uma grande sambada.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário