sábado, 21 de setembro de 2019

Teatro, Samba de Coco , MPB e Forró marcaram o segundo dia do Festival Cultural da Juventude da Pedra

Foto: Amannda Oliveira

O segundo dia do Festival Cultural da Juventude da Pedra, teve do teatro ao forró. Quem abriu as apresentações no Palco Teatro do Sesc foi o espetáculo O Peru do Cão Coxo de Ariano Suassuna, encenado pelo Centro de Criação Galpão das Artes da cidade de Limoeiro.

Foto: Amannda Oliveira

O espetáculo descortina a preguiça em um picadeiro de intrigas no sertão de Taperoá. Na farsa, o poeta Joaquim Simão e Nevinha, sua esposa, são alvos dos trapaceiros Aderaldo Catacão e Clarabela, sem esquecer ainda a algoz Andreza. Sem sucesso nas investidas do coração, o ganancioso casal de ricos acaba por ser ludibriado pela dupla formada por Cão Coxo e Cão Caolho e perde tudo que possui, inclusive o peru. Pelo palco ainda passaram Bacamarteiros da Barriguda, Grupo de Pífanos Jetuns e Jetuins de Mandaru do Orubá, Samba de Coco Toype de Orubá e a vencedora do show de calouros de 2018 Giovana Freitas.

Foto: Amannda Oliveira

E o romantismo tomou conta do Palco Multicultural. Quem abriu a programação do palco foi a Banda O Disco , da cidade do Recife. Com atuação desde agosto de 2016, o grupo foi batizado pelo público, que dizia ao ouvir as interpretações da banda que estava “[igual a] o disco” do grupo Roupa Nova.
A bando trouxe um repertório do Roupa Nova como " Linda", "A Lenda", " Dona" e muitos outros e foi acompanhada em coro pelo público.
O show ainda contou com músicas de repertório autoral do grupo.
A noite foi encerrada pelo cantor e compositor Geraldinho Lins que em 2020 completa 30 anos de carreira.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário