quinta-feira, 25 de julho de 2019

Pernambucanos esquentaram a noite da quarta-feira no Festival de Inverno de Garanhuns

 Foto: Amannda Oliveira

Uma noite daquelas que a gente pode encher a boca e dizer: Pernambucamos no FIG! É isso mesmo! A noite de quarta-feira, no Festival de Inverno de Garanhuns foi cheia de pernambucanidade. Abertura da noite ficou por conta de Hercinho que apresentou o show "Forró Divinorium". A segunda atração da noite foi o também pernambucano Amaro que trouxe ao palco o projeto "Rasif", árabe para "Mar que Arrebenta". 

A terceira atração da noite foi o cantor e compositor Otto. O cantor apresentou o show do álbum ‘Ottomatopeia’ lançado em 2017 e trouxe canções românticas e bregas conhecidas do público com nova roupagem, como “Meu Dengo” de Roberta Miranda. O repertório ainda contou com “Orumilá”, “Carinhosa”, “Naquela Mesa” e clássicos da sua carreira como Crua e Ciranda de Maluco.

Foto: Amannda Oliveira
O cantor Lenine foi o último a se apresentar na noite de quarta-feira e levou o público ao delírio com o show " Em Trânsito". Com uma pegada forte das guitarras o pernambucano, passeou pelo novos e antigos sucessos da sua carreira e foi acompanhado em coro pelo público em todas as músicas. Do novo disco o pernambucano cantou "Leve e suave", de Lenine; "Intolerância", em parceira com Ivan Santos; "Ogan Erê", feita com Lula Queiroga; e "Bicho saudade", junto com João Cavalcanti. 
Clássicos da sua carreira como "Paciência", "Hoje eu quero sair só", "Jack Soul Brasileiro" e Leão do Norte não ficaram de fora do repertório. A crítica em relação a fala do presidente Bolsonaro não ficou de fora do show mesmo que o seu nome não tenha sido pronunciado.
Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário