sexta-feira, 19 de julho de 2019

O Som e a Sílaba abre o Festival de Inverno de Garanhuns mostrando o poder da arte em quebrar preconceitos

 Foto: Amannda Oliveira

O Teatro Luiz Souto Dourado foi o palco da abertura oficial da 29° Festival de Inverno de Garanhuns com o espetáculo “O Som e a Sílaba”. A peça conta com texto e direção do ator e roteirista Miguel Falabella, e trouxe as atrizes Alessandra Maestrini que vive Sarah Leighton, uma mulher com diagnóstico de autismo mais com habilidade para a música que busca após a morte dos pais alguém que lhe estenda a mão e ajude a encontrar novos caminhos para a sua vida. Do outro lado a atriz Mirna Rubim, que vive Leonor, uma professora que passa por problemas pessoais que acabaram afetando sua vida profissional. A peça mostra como a arte ajudou a personagem a quebrar barreiras e preconceitos.


                                                                Foto: Amannda Oliveira

As atrizes cantoras dão um show no palco não apenas de interpretação mais também de canto lírico. Então, ora a peça diverte , ora ela emociona e encanta. O autismo ainda é algo a ser conhecido pela sociedade, ainda cria muitos tabus em relação a ele, assim como a música clássica. A união do talentos das atrizes a música é fantástica.

Foto: Amannda Oliveira

Após o espetáculo o público seguiu para a Catedral de Santo Antônio onde aconteceu o Tributo a Luiz Vieira, com Altemar Dutra Jr.; Claudete Soares, Eliana Pittman e Márcio Gomes.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário