terça-feira, 30 de abril de 2019

Poetiza Maria Alice Amorim lança o livro " Pelejas em Rede" nesta terça-feira em Arcoverde


A pesquisadora e poetisa Maria Alice Amorim vem a Arcoverde nesta terça-feira, 30 de abril, lançar o livro Pelejas em Rede, que estuda as relações das poéticas de tradição de oralidade nos meios impressos e a internet. A obra sai pela Zanzar Edições, da própria autora, e recebeu incentivo do governo do estado através do Funcultura. O lançamento acontece à partir das 14h na Escola Monsenhor José Kehrle (Bairro Boa Esperança). O evento será aberto pela Banda de Pífanos São Sebastião e o Poeta George Silva.
Trata-se de uma obra ensaística em que o mote é a peleja. São as pelejas de cordelistas e repentistas que, há séculos, guardam variados códigos e simultaneamente entrelaçam elementos poéticos em processo de atualização, combinando formas fixas, ritmo, temas, em desafios ao vivo, desafios impressos, desafios mediados pela web. O trabalho é resultado de pesquisas sobre as poéticas de tradição oral que Maria Alice Amorim vem desenvolvendo, incansavelmente, a partir da década 1980. O tema foi, inclusive, aprofundado durante o mestrado e o doutorado, ambos cursados no programa de pós-graduação em Comunicação e Semiótica, na PUC-SP.
O livro contém 324 páginas, ilustradas, e minuciosa bibliografia sobre o assunto, o que certamente deverá garantir a sua classificação como obra de referência. Há, ainda, ao final da publicação, uma síntese preparada pela autora e traduzida para o espanhol e inglês, a fim de que o conteúdo da obra possa ser acessado mais amplamente. A tradução para o espanhol foi realizada pelo professor e tradutor cubano Ciro Uría. A versão em inglês ficou a cargo dos tradutores John Holtappel e Geraldo Maia. A pesquisadora e professora universitária Mônica Rebecca Ferrari Nunes escreveu o prefácio. O projeto gráfico e diagramação são assinados por Patrícia Cruz Lima. A impressão foi feita no parque gráfico da Cepe. A capa do livro é uma xilogravura do poeta, editor e gravurista Marcelo Soares.
Conforme a autora, essas redes, de que trata o livro, dizem respeito a recorrências de específico fazer poético, entrelaçam temáticas, modos de versificação, modos de operar poeticamente, e assim deixam vislumbrar os veios da tradição ao mesmo tempo em que exibem vivacidade e agudeza do aqui e agora: “são metáforas do mundo em continuidades e descontinuidades de espaço-tempo, em comunicação poética que, mesmo obedecendo a repertórios temáticos e regras formais, instaura novos modos do fazer poético e, simultaneamente, restabelece memórias seculares acionadas pela memória longa”.

LANÇAMENTO DO LIVRO PELEJAS EM REDE
Quando: 30 de abril de 2019
Horário: À partir das 14 h
Onde: Escola Monsenhor José Kehrle, Boa Esperança, Arcoverde/PE.
Acesso gratuito

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário