terça-feira, 2 de outubro de 2018

Animage 2018 leva ao Recife o melhor da atual animação do Brasil e do mundo

Filmes como Yellow Submarine, Tito e os Pássaros, Guaxuma e A Cidade dos Piratas recheiam a programação que ocupa vários pontos do Recife e interior do estado

Recife sedia de 12 a 21 de outubro, a 9ª edição do Animage - Festival Internacional de Animação de Pernambuco que busca privilegiar a essência artística e cinematográfica da linguagem de animação. Com atrações distribuídas pela CAIXA Cultural Recife, Cine São Luiz, Cinema da Fundação - Derby, Praça da Várzea (Pinto Damaso), Parque Santos Dumont, Parque da Macaxeira e Mostras Especiais no interior do estado, nas cidades de Triunfo, Caruaru e Belo Jardim.
A ênfase da programação do Animage está em filmes autorais, independentes, experimentais, ousados, engajados politicamente e inovadores. Este conteúdo diversificado se espalha por um número significativo de filmes, que nesta edição chega a 200, entre curtas e longas - são oito longas programados, o maior número entre os festivais de animação existentes no país.

As obras chegam ao público por várias atividades, como Mostra Competitiva de curtas, sessões e mostras especiais de curtas e longas que incluem também mostras temáticas, como a Mostra Erótica, Mostra Brasil, Mostra Africana e Mostra Pernambucana. Há também a Mostra Parque com exibições de curtas ao ar livre em parques e praças públicas do Recife, além de oficinas, masterclass e debate. Ao todo, o Animage recebe um público superior a sete mil pessoas em seus dez dias de realização.
"Na programação percebe-se que a produção contemporânea de animação continua a exercer uma liberdade plena de expressão e também está bem próxima da realidade social, como demonstram os vários filmes realizados a partir de entrevistas, depoimentos e processos normalmente mais utilizados por documentários. Ao mesmo tempo, o experimentalismo abstrato, os exercícios estéticos de estilo e o humor cartunesco continuam bastante presentes", comenta Júlio Cavani, curador do festival.
Profissionais da animação são convidados para participar anualmente do Animage. Neste ano, estarão presentes o gaúcho Otto Guerra e a francesa Anaïs Caura, os paulistas Augusto Bicalho e Ana Flávia Marqueti, o carioca André Catoto, a mineira Giuliana Danza, a argentina Paola Becco, a gaúcha Erica Maradona, o alemão Jonatan Schwenk e os pernambucanos Paulo Leonardo e Bruno Cabús.
A cada edição, o Animage convida um artista para conceber uma ilustração que pauta toda a identidade visual do festival. Este ano o convidado é Wesley Rodrigues, artista goiano, animador e ilustrador, que inclusive já teve obras premiadas em edições anteriores.  
Todos os anos o Animage realiza ações sociais e ambientais. Este ano o festival trará uma sessão com audiodescrição para pessoas cegas ou com baixa visão, uma sessão com legendas para surdos e ensurdecidos e realizará também oficinas em hospitais. O festival ainda leva uma mostra especial para os alunos da Escola de Ensino Médio Martins Júnior, no bairro da Torre. Já na área ambiental o Animage mais uma vez faz distribuição de sementes para o público.
 

MOSTRA COMPETITIVA - Nesta edição o Animage recebeu 800 inscrições, de 64 países para a sua Mostra Competitiva de curtas. Desse total, foram selecionados 90 obras, de 32 países que serão exibidas em competição concorrendo a prêmios pela avaliação do júri do festival e do público. “O aumento do número de inscrições desta edição foi de 30% em relação ao ano passado e isso reflete muito bem o processo de consolidação do festival, que vem crescendo sistematicamente a cada edição”, observa Antonio Gutierrez, o idealizador do Animage.
A Mostra Competitiva, dividida entre sessões adultas e infantis, premia os melhores filmes selecionados nas categorias “Melhor Curta-Metragem - Grande Prêmio Animage”, “Melhor Curta Infantil”, “Melhor Curta Brasileiro” e “Prêmio do Público”, além de melhor Direção, Roteiro, Direção de Arte, Técnica e Som.
O júri desta edição é composto pela diretora francesa Anaïs Caura, pela storyboarder paulista Ana Flávia Marcheti e pela animadora argentina Paola Becco.
LONGAS - Os longas-metragens são o ponto forte da edição. Com oito longas na programação, o Animage é atualmente o festival brasileiro de animação com o maior número de longas. Abrir espaço para tantos filmes com esse perfil é uma forma de valorizar obras mais aprofundadas e amadurecidas, desenvolvidas ao longo de anos por artistas que se entregam a um intenso mergulho autoral.

celebrado Yellow Submarine terá no Animage a primeira exibição no Brasil de sua cópia restaurada, justamente neste ano que o icônico filme de animação dos Beatles comemora 50 anos. A versão com resolução digital 4k, também teve a trilha sonora (recheada de clássicos) remixada nos estúdios da Abbey Road, em surround 5.1 estéreo. Sessão imperdível para os fãs deste clássico da banda inglesa, que será realizada no tradicional Cine São Luiz.
Entre os longas inéditos no Brasil, a exibição do belo Ville Neuve, de Félix Dufour-laperrière (Canadá), feito em técnica artesanal com nanquim sobre papel. Destaque também para The Man-Woman Case, de Anaïs Caura (França), que aborda a história real de Eugeni Falleni, um homem trans que no final do século 19 foi acusado e condenado pelo assassinato de sua esposa.
Inéditos no Recife, estão os longas Ce Magnifique Gâteau! de Marc James Roels & Emma De Swaef (Bélgica), ambientado na África colonial no final do século 19. La Casa Lobo (Chile), uma animação assombrosa em stop-motion dos cineastas Cristóbal León e Joaquin Cociña e North Of Blue, de Joanna Priestley (Estados Unidos), um filme experimental inspirado nas paisagens de inverno do extremo norte.
Uma recente e destacada produção brasileira também inédita no Recife está presente no Animage: o longal, Tito e os Pássaros, de Gustavo Steinberg, Gabriel Bitar e André Catoto. O filme traz traços do expressionismo proporcionando uma rica experiência visual. Feito para as crianças, sua narrativa reflete sobre os efeitos da cultura da propagação do medo, tão praticada na atual conjuntura social do nosso país, tornando-se então uma boa sugestão também para o público adulto.
sessão de abertura do Animage traz o recém finalizado A Cidade dos Piratas, o quarto longa de Otto Guerra, que estará presente no Animage como convidado. O longa é baseado na vida e obra de Laerte Coutinho, a partir da recriação de "Piratas do Tietê", clássico dos quadrinhos da cartunista que também é personagem no filme. Também na sessão de abertura, a estreia no Recife do bem sucedido curta Guaxuma, da pernambucana Nara Normande.

MOSTRAS E SESSÕES ESPECIAIS - A programação do Animage traz ainda mostras especiais de curtas que exploram estéticas, linguagens e constroem pontes entre diferentes culturas. Ao todo oito mostras especiais compõem a programação.

Mostra Especial Best Of Baden- Württemberg apresenta um panorama dos novos curtas-metragens produzidos no Instituto de Animação da Academia de Cinema de Baden-Württemberg, da Alemanha, com filmes que demonstram uma grande diversidade de técnicas e estilos. A mostra é uma parceria com um dos maiores festivais da Alemanha, o Internationales Trickfilm-Festival Stuttgart.
Mostra Especial Otto Desenhos evidencia a façanha de atravessar quatro décadas produzindo cinema de animação no Brasil com independência, autoralidade e originalidade. Esta mostra retrospectiva de curtas resgata os primeiros passos do coletivo capitaneado pelo animador gaúcho Otto Guerra e apresenta filmes realizados em colaboração com diversos diretores e desenhistas.
Com a Mostra Especial Africana o festival lança um olhar especial para a desconhecida produção do continente africano, numa parceria com o Festival FupiToons. Com curadoria de Ianah Maia, o festival apresenta uma pequena seleção da animação feita no continente africano, desde as baseadas em contações de histórias da tradição oral africana (griô) até as produções mais contemporâneas.
Mostra Especial Michel Ocelot apresenta obras do realizador francês considerado um mestre no cinema de animação (autor de Kirikou e a Feiticeira, sucesso mundial). Esta Mostra traz filmes pouco conhecidos no Brasil evidenciando outro olhar para sua criação.
Mostra Pernambucana une uma projeção especial de curtas-metragens pernambucanos que figuram no ranking das melhores animações nacionais dos últimos 100 anos e o lançamento do livro “Animação Brasileira - 100 Filmes Essenciais”, organizado pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) em parceria com o Canal Brasil. A sessão será seguida de debate com os críticos pernambucanos que participaram do livro.
Na Mostra Especial Jonatan Schwenk o animador alemão apresenta sua premiada produção e conversa com o público sobre o seu processo de criação e a prolífica produção alemã na área de animação.
Mostra Brasil o festival apresenta os curtas feitos por realizadores brasileiros. A animação brasileira vive um momento histórico, e o festival reflete esse momento apresentando esse panorama reunido em duas sessões no Cinema São Luiz.
Destaque do Animage, a Mostra Erótica explora a sensualidade e a sexualidade no cinema de animação, sob as mais diversas abordagens, épocas, estilos e nacionalidades, e conta histórias sob as mais diversas abordagens..

ANIMAGE AO AR LIVRE - A Mostra Parque desta edição foi pensada especialmente nas crianças, neste mês que é uma celebração a elas, com exibições ao ar livre de filmes para toda a família nos Parques Santos Dumont, da Macaxeira e na Praça da Várzea. Esta iniciativa visa levar para a periferia da cidade uma produção de animação contemporânea independente.


MASTERCLASSES - Nesta edição, acontecem duas aulas ministradas por grandes profissionais, que são convidados a compartilhar sua longa experiência em animação.

Otto Guerra ministra o "Cinema Underground: Um caminho torto possível" e conta um pouco da sua trajetória da Otto Desenhos Animados. Já a francesa Anaïs Caura apresenta "Os passos para fazer uma animação: da ideia até o produto final" e explica os caminhos do cinema de animação produzido por ela.
 

OFICINAS – com inscrições abertas até o dia 5 de outubro, as oficinas deste ano abordam diferentes temas: Protagonistas - Personagens Femininas para Stop Motion, ministrada pela cineasta mineira Giuliana Danza; Animação Projetada Na Cidade, com o diretor André Catoto de São Paulo; e Perdido em Mundos de Miniaturas de Papel, com o cineasta alemão Jonatan Schwenk. As inscrições podem ser feitas no site www.animagefestival.com até o dia 5 de outubro.
Além das oficinas com inscrições abertas ao público geral, o Festival realiza oficinas especiais exclusivas para crianças atendidas nos hospitais Agamenon Magalhães e IMIP.
INTERIOR - Logo após o encerramento no Recife, o festival segue para o interior do estado de Pernambuco, com Mostras Especiais em Triunfo (Cine Teatro Guarany, de 26 a 28 de outubro), Belo Jardim (Instituto Conceição Moura nos dias 26 e 27 de outubro) e Caruaru (Armazém da Criatividade nos dias 30 e 31 de outubro).
 

O Animage tem apoio da Prefeitura do Recife, Consulado Geral da França em Recife para o Nordeste, Institut Français do Brasil e Cinemateca da Embaixada da França no Brasil, CePE, Consulado da Alemanha, Comacessibilidade, Fundaj e Cine São Luiz. A realização é da Rec-Beat Produções e patrocínio da Caixa.
Tati Pugliesi

Nenhum comentário:

Postar um comentário