terça-feira, 28 de agosto de 2018

Vem aí a " I Mostra de Cinema Independente de Arcoverde"


Arcoverde recebe no período de 19 a 23 de setembro o  Cine Arcoverde - I Mostra de Cinema Independente de Arcoverde. O vento de caráter não competitivo, terá 5 dias de duração e uma carga horária total estimada em 10h, destinada à divulgação da produção audiovisual independente pernambucana, nordestina e nacional, respectivamente.

A Mostra terá sessões realizadas na zona rural como as Caraíbas e bairros da cidade como São Cristóvão, Cohab, Estação, culminando na Praça da Bandeira e Alto do Cruzeiro.

Além de exibições de filmes (curta-metragem e longa-metragem), a mostra irá agregar outras linguagens como música e poesia. Após as exibições teremos apresentações artísticas e musicais com artistas locais e banda convidada.

Ainda será oferecida uma oficina formativa com carga horária de 30h, em parceria com o SESC Arcoverde, que ocorrerá de 24 a 28 de setembro.

À frente da realização está a produtora Corisco Audiovisual, comandada por Camilla Lapa, Lorena Arouche e Djalma Galindo, realizador do filme arcoverdense “Uma Balada para Rocky Lane”, contando ainda com parceria do SESC Arcoverde e SECULT - Arcoverde.

Arcoverde é uma cidade do sertão pernambucano que possui uma efervescência cultural e artística histórica, berço de grupos notórios de samba de coco e do fenômeno musical e teatral Cordel do Fogo Encantado. Possui um dos cinemas mais antigos em funcionamento da América Latina, o Cine Rio Branco, inaugurado em 1917 e durante muitas décadas teve como símbolo da cidade, em plena praça principal, o extinto Cinema Bandeirante como cartão postal. Apesar de uma história repleta de memórias audiovisuais que permeiam várias gerações, Arcoverde carece de incentivos e de fomentos na área do cinema desde políticas públicas a iniciativas privadas. Praticamente, não há estatística de produção audiovisual local no município, de qualquer espécie. Apenas existem algumas tímidas ações cineclubistas particulares e o esforço do SESC - Arcoverde, instituição também privada, que possui uma série de ações culturais na cidade inclusive com crescente interesse pelo audiovisual.

Haja vista, cidades vizinhas como Serra Talhada, entre outras, que já se destacam em produções audiovisuais a nível nacional, bem como Belo Jardim e Caruaru que possuem festivais de cinema independente com várias interessantes edições e importantes parcerias públicas e privadas, o município de Arcoverde, cuja infraestrutura urbana o coloca numa posição privilegiada, sendo um centro irradiador do comércio, do lazer e da cultura, precisa tomar parte nesse grande circuito de festivais pernambucanos independentes que está se fortalecendo e que promove a cada ano, a circulação dos filmes produzidos no estado, bem como e paralelamente, iniciar sua carreira na cadeia produtiva audiovisual de Pernambuco e resgatar o movimento de crítica cinematográfica e cinefilia que outrora existia no auge dos cinemas Bandeirante e Rio Branco. 

A programação completa será divulgada em breve. 

Informações: Camila Lapa

Nenhum comentário:

Postar um comentário