sexta-feira, 29 de junho de 2018

EXCLUSIVO! " Espaço da Acessibilidade" mostra a importância de políticas públicas de inclusão nos grandes eventos


O direito a acessibilidade está previsto por lei, na Constituição Brasileira. No São João de Arcoverde , a Secretaria de Assistência Social vem dando um grande exemplo na luta pela pessoa com deficiência e a pessoa com mobilidade reduzida, que inclui também os idosos. É o Espaço da Acessibilidade, localizado no frontstage do palco multicultural da festa. 

Maria Clara, é uma das cadeirantes mais animadas do espaço e conversou com o nosso blog "Eu sempre fiz questão de vir a festa com a minha mãe. Com toda a dificuldade eu nunca deixei de vir. Mais o espaço me ajudou a vir ao palco principal por que as pessoas ficavam na minha frente, não respeitavam muito. Aqui vejo os artistas bem de pertinho. Se depender de mim, venho todo ano agora".


Para Maria das Montanhas, mãe de Pedro Henrique, o espaço mudou o São João do seu filho. Viemos no ano passado e esse ano novamente. "Ele sonha em ser cantor e poder vir a festa e ver de perto os artistas é uma alegria e uma emoção muito grande."

"A ideia do espaço da acessibilidade surgiu da necessidade de implantar ações de política pública para a pessoa com deficiência. Sendo o São João o maior evento da cidade, detectamos que grande parte das pessoas com deficiência em Arcoverde não tinha direito a vida social por que nunca foram a festa, principalmente de rua. Então criamos o Espaço da Acessibilidade localizado no frontstage onde as pessoas podem participar do evento, vendo os shows do nosso São João, em um local seguro com acessibilidade e toda assistência dada por assistentes sociais e equipe de saúde que ficam de forma permanente no local". Destacou a diretora de Assistência Social, Talita Ferreira.


Para Eulina Pacheco que trouxe a filha Eloá para o espaço, " O Espaço da Acessibilidade foi um presente para as pessoas com deficiência. Eu nunca medi esforços para trazê-la para a festa para participar, mas ter um espaço reservado pra ela fez toda a diferença. A prefeitura está de parabéns pela ação".

"Em 2017, o espaço beneficiou 160 pessoas com deficiência que vieram com seus acompanhantes ao espaço. Em 2018, esse número subiu para 250. São 15 beneficiários por noite  e vale salientar que a secretaria vai buscar essas pessoas em casa e as leva de volta após a festa. Esse ano implementamos o espaço com a presença de dois bombeiros no local. Tudo foi pensado antecipadamente mediante as necessidades de cada usuário", destacou a Secretária de Assistência Social, Zulmira Cavalcante.  

Parabéns a Secretaria de Assistência Social pelo projeto. As pessoas com necessidades especiais e com mobilidade reduzida não podem ser deixadas a margem da sociedade , pelo contrário, é preciso cada vez mais políticas públicas e ações que as incluam nos mais diversos espaços. Ações como essa merecem aplausos.

Amannda Oliveira


2 comentários:

  1. Venho aqui explanar minha indignação e fazer alguns questionamentos.
    Por que essas ações de acessibilidade só são válidas apenas nas festividades juninas? Quando vocês falam na importância das políticas públicas vocês se referem a que tipo de ações? Será que são as estão dentro dos benefícios das pessoas com deficiência? Que ações têm sido ofertadas ao longo desta gestão atual?
    No entanto, não é do nosso conhecimento. Sabemos que as propostas foram direcionadas junto à secretaria, mas não foram atendidas. E aí? Todo empenho de vocês se resume apenas nas festividades juninas? Por que somos lembrados apenas uma vez por ano? Será que apenas para cumprimento de metas por parte da suposta secretaria? Precisamos de lazer o ano todo e não apenas durante as festividades juninas. São esses os questionamentos que nós, pessoas com deficiência fazemos, mas nunca obtemos uma resposta satisfatória..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Charleu, obrigada pelo seu comentário. Vamos nos informar a cerca de outras ações e falar a respeito aqui no blog viu.

      Excluir