quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Arcoverde sedia I Fórum Itinerante para Prevenção dos Acidentes de Moto no Estado de PE

O Comitê Estadual de Prevenção aos Acidentes de Moto (Cepam -PE) vai promover, nesta sexta-feira (28), em Arcoverde, o I Fórum Itinerante de Mobilização para Prevenção dos Acidentes de Moto. O evento é mais uma iniciativa entre o Cepam - PE e Projeto Salvando Vidas, realizado em parceria com Projeto Moto Amiga (Honda), a Assembleia Legislativa do Estado e o Sindicato dos Corretores de Seguros (Sincor-PE), e tem como objetivo apresentar ações para diminuir acidentes e salvar vidas no trânsito. O fórum acontece a partir das 8h, no auditório da AESA/CESA (Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde), localizada na Avenida Gumercindo Cavalvante, n° 420, Bairro São Cristóvão.

O evento será dirigido pelo coordenador executivo do Cepam-PE, médico João Veiga, e na programação serão discutidas e apresentadas as ações realizadas por todos os órgãos envolvidos na mobilização para prevenção de acidentes com motocicletas. Todos devem chamar a atenção para os altos índices de acidentes de moto e os onerosos custos desembolsados pelos governos na recuperação dos pacientes.

“O País gasta R$ 40 bilhões com acidentes de trânsito, por ano. Em Pernambuco, se gastou R$ 1,3 bilhão, em 2014, durante os serviços de pré-atendimento (Samu), internamento hospitalar e pós-tratamento”, informa João Veiga. “Existe uma preocupação do Governo do Estado. E a diferença para mudar o quadro atual deve ser feita com fiscalização”, acrescenta Veiga.

O coordenador-executivo da Lei Seca, tenente-coronel André Cavalcanti, deve apresentar e analisar um balanço do trabalho de três anos e oito meses das operações, expondo os números referentes à quantidade de veículos abordados, entre outros dados. “Também vamos tratar sobre a mudança de hábito e cultura, que foi absorvido pela população. Desde o início da operação até maio de 2015, foram abordados quase 1,2 milhão de motoristas, número bastante significativo para que haja uma maior redução de acidentes”, dispõe André Cavalcanti.

Dados Relevantes

Os Acidentes provocados por veículos de transporte foram responsáveis por 1.879 óbitos, em 2010, o que representa 25,5% das mortes por causas externas (suicídio, homicídio, outros acidentes), em Pernambuco. De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina do Tráfico, a cada óbito provocado por acidente de moto, cinco pacientes são internados em estado grave em um hospital de alta complexidade.

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), um paciente vítima de acidente de moto custa, em média, R$ 152 mil aos cofres públicos, só na rede hospitalar. Já o custo social de cada um desses pacientes é de R$ 952 mil aos cofres públicos, o que envolve atendimento pré-hospitalar, hospital, licença, aposentadoria, entre outros. No Hospital da Restauração (HR), de 2000 a 2010, foram atendidos um total de 29 mil pacientes vítimas de acidentes de moto. Em 2015, o HR já internou cerca de mil pacientes envolvidos em acidentes com motocicleta, considerando o fato como uma epidemia.

Em pesquisa realizada com 100 pacientes internados no HR, de 25 de janeiro a 5 de maio de 2011, foram constatados que 75% desse total eram motoristas e 25% caronas. A idade dos pacientes era de 14 a 45 anos, sendo a maioria na faixa dos 25 anos. Ainda desse total de 100 pacientes, 30% sofreram acidentes e afirmaram ter ingerido bebida alcoólica. Todavia, 77% não tinham habilitação e 27% deles não usavam capacetes. Por fim, 6% desses pacientes ficaram paraplégicos e 5% foram amputados.

Estatísticas

De acordo com dados do Detran-PE, em 2014 foram 45.916 acidentes de trânsito, desses 75% foram ocorrências com motos, num total de 34.288. A falta de conhecimento, imperícia e a imprudência são a causa desses números.

A frota de motocicletas em Pernambuco triplicou nos últimos dez anos e atualmente registra pouco mais de um milhão desses veículos. Atualmente, em Arcoverde, a frota contabiliza 6,8 mil motos. Os 26 municípios do Agreste Meridional, juntos, possuem uma frota de quase 80 mil motocicletas.

Projetos Salvando Vidas e Moto Amiga trabalham para reduzir acidentes

O projeto Salvando Vidas é uma iniciativa do Comitê Estadual de Prevenção aos Acidentes de Moto em Pernambuco (CEPAM-PE) e do Projeto Moto Amiga, e tem como objetivo desenvolver ações preventivas, educacionais e de fiscalização para tentar reduzir o número de mortos em acidentes com motos em Pernambuco.

As ações educativas e preventivas serão desenvolvidas pelo projeto Moto Amiga, coordenado pela Assohonda (Associação Brasileira de Distribuidores Honda), através da NOA Nordeste II, Núcleo Operacional Assohonda, que atua nos estados de Alagoas, Pernambuco e Paraíba. Em Pernambuco, o Moto Amiga atua em parceria com o Cepam e com a Operação Lei Seca. “Oferecemos todos os cursos gratuitos de pilotagem nos centros de treinamento (PE, SP e AM) e queremos ampliar a divulgação desses conhecimentos técnicos”, destaca o diretor do Projeto Mota amiga Marcelo Sadi.

Além de buscar uma aproximação com o público interessado em motocicletas, por meio de conteúdo informativo, criativo e irreverente, o Moto Amiga tem o objetivo de destacar ações que a Honda e suas concessionárias já vêm realizando para alertar todos os consumidores sobre como pilotar defensivamente.

Além de conteúdo informativo sobre os novos índices que envolvem acidentes com motocicletas, o projeto Moto Amiga pode dispor de instrutor capacitado para demonstrar noções básicas de pilotagem segura. Dados apontam que a maioria dos acidentes é causada por imperícia dos condutores.

Serviço:
I Fórum Itinerante de Mobilização para Prevenção dos Acidentes de Moto no Estado de Pernambuco, Arcoverde.
Dia: 28/08/2015
Horário: 8h às 13h
Local: AESA – Av. Gumercindo Cavalvante,n° 420, Bairro São Cristóvão, Arcoverde - PE

ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário