quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Polícia Federal suspeita de armação em depoimento de doleiro

Matéria publicada pelo jornal O Globo revela que, entre os investigadores da Operação Lava-Jato, há a suspeita de que doleiro Youssef tenha sido forçado por sua defesa a citar Dilma e Lula, de forma a interferir no resultado das eleições. 

Reportagem publicada ontem (28) no portal do jornal diz que entre os investigadores há a suspeita de que Youssef tenha sido forçado por sua defesa a citar os petistas, de forma a interferir no resultado das eleições.


As declarações do doleiro foram utilizadas como base para a matéria de capa da última edição da revista Veja, publicada na quinta-feira (23) – a divulgação da capa, que normalmente acontece na sexta-feira, foi adiantada em um dia. De acordo com O Globo, na terça-feira (21), Youssef prestou depoimento “como vinha fazendo desde o início da delação premiada”. No dia seguinte, um de seus advogados pediu para fazer uma retificação no depoimento anterior. No interrogatório, perguntou quem mais, além das pessoas que já haviam sido citadas, sabia das fraudes na Petrobras.

Youssef disse, então, acreditar que, “pela dimensão do caso, não teria como Lula e Dilma não saberem”. Nesse momento, concluiu-se a “retificação”. No outro dia, partes do depoimento foram veiculadas pela revista, com a informação de que o doleiro teria afirmado categoricamente que Dilma e Lula sabiam das fraudes na Petrobras.

Blog do Magno Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário