terça-feira, 21 de outubro de 2014

Estação Ferroviária de Arcoverde pede socorro.


O primeiro registro documental da existência de Olho d` Água é datado de 1812. Em 13 de maio de 1912, é inaugurada a Estação Ferroviária “Barão do Rio Branco” que ficou conhecida como “Rio Branco”.


Juntos com os trilhos da estação aportavam na cidade o desenvolvimento econômico que interferiu na forma como as pessoas iam e vinham além da qualidade de vida. As pessoas se concentravam na estação para saber as novidades, enquanto ambulantes andavam de um lado a outro ofertando os seus produtos aos viajantes.
Os trens que por aqui passavam , nos deixavam alguns dos principais produtos consumidos na época como feijão, açúcar, madeira  e algodão.
Em 1928, “Rio Branco” é elevada a cidade e passa a se chamar Arcoverde. A estação também é rebatizada e recebe o mesmo nome da cidade.

A estação foi desativada em meados dos anos 80. Nos anos 90 , artistas locais ocuparam o espaço e até os dias atuais fazem dele um espaço para desenvolvimento de atividades lúdicas como teatro, dança, oficinas de arte, capoeira , dentre outros. Os artistas tiram dinheiro do bolso para tentar impedir que o prédio que é um patrimônio histórico de Arcoverde e do Brasil venha a se transformar em ruínas.




Em 19 de fevereiro de 2012 a estação foi vítima de um incêndio criminoso e perdeu parte do teto além de ter as suas paredes seriamente danificadas.


Quem visita a estação nos dias atuais viaja no tempo, tempo em que toda a cidade dependia deste lugar para prosperar, mas se entristece ao perceber que a estrutura física pede socorro, assim como toda a história que ela carrega.
A madeira original encontrada nas portas e teto está desgastada com o tempo e repleta de cupins, as estruturas metálicas estão enferrujadas e as bases dos telhados já racharam as paredes.



A prefeitura de Arcoverde possui um projeto que contempla a revitalização do lugar , além de museu e atividades como apresentações e oficinas culturais que movimentariam permanentemente o lugar, mas ao que tudo indica, as negociações com o Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional – Ipham não avançam. 

Cidades como Garanhuns, Caruaru, Pesqueira, Bezerros e Petrolina restauraram as suas estações que hoje servem de museu ou espaços culturais.

O Blog Falando Francamente criou no Facebook uma página intitulada Salve a Estação Ferroviária de Arcoverde e se você é filho de Arcoverde ou um cidadão que se preocupa com um patrimônio histórico se junte a nós.

Amannda Oliveira com informações de Pedro Salviano

Nenhum comentário:

Postar um comentário