terça-feira, 22 de julho de 2014

Hospital Memorial Arcoverde ameaça deixar de atender o Sassepe

Foto: Emerson Thiago
Atendendo uma média de 3.500 servidores do Estado por mês, vindos de mais de 18 municípios da região do Sertão do Moxotó, o Hospital Memorial Arcoverde ameaça deixar de atender os beneficiários do plano de saúde Sassepe, mantido em parceria do governo do Estado com seus funcionários.
Na quinta e sexta-feira o estabelecimento vai recusar a dar entrada a qualquer paciente que apresente a carteirinha do Sassepe e, caso não haja negociação com o Instituto de Recursos Humanos (IRH), da Secretaria de Administração, a previsão da direção é que o hospital entre com pedido de descredenciamento já na semana que vem.
Segundo o diretor-presidente do Memorial Arcoverde, o médico Joaquim Lucena, o motivo para a decisão é a falta de pagamento pelos serviços prestados pelo hospital aos clientes do Sassepe.
Segundo o diretor, o hospital atende clientes de outros planos de saúde e os servidores ligados ao Sassepe representam cerca de 30% da receita da instituição.
O Hospital Memorial Arcoverde trabalha há 18 anos com o Sassepe e, segundo seu diretor, é referência na região no tratamento de hemodiálise, UTI e cirurgia de grande porte. Seu atendimento médico também inclui diversas especialidades, como pediatria, clínica médica e cardiológica, nefrologia, cirurgia geral, vascular, gastrointestinal e outras, tanto em regime de urgência como ambulatorial.
Em comunicado ao diretor do Sassepe, Ruy Rocha, diretor do Memorial Arcoverde, diz que, além dos atrasos nos pagamentos de faturas hospitalares, o plano de saúde do Estado vem realizando glosas não justificadas (recusa em aceitar determinadas despesas) “realizadas pelo setor de auditoria da empresa Baker Tilly, além de pagamentos parciais das contas, falta de diálogo com o setor de auditoria e ausência de relatórios da auditoria”.
Por esses motivos, o hospital solicita o “imediato pagamento das contas pagas parcialmente, já que não aceitamos glosas não comprovadas, regularização dos pagamentos com diminuição dos atrasos”. Segundo o comunicado, a suspensão temporária de advertência nos atendimentos eletivos não afetarão os casos de emergências nesta quinta e sexta-feira, dias 24 e 25 de julho.
Fonte: Rádio Itapuama Fm

Nenhum comentário:

Postar um comentário