Os médicos vinculados à Prefeitura de Caruaru fazem paralisação de advertência de 24 horas nos serviços eletivos, nesta quarta-feira (29/05). A decisão foi tomada na ), durante Assembleia Geral Extraordinária (AGE), realizada na Sociedade de Medicina de Pernambuco / Caruaru, após a apática resposta da Gestão à pauta de reivindicação proposta pela categoria.
Sem respostas efetivas por parte da gestão para os problemas citados acima e outros pontuados na Pauta de Reivindicação, decidiram  paralisar os atendimentos ambulatoriais, cirurgias eletivas, preservando apenas os serviços de urgência e emergência..
Os profissionais reprovaram a postura da gestão que não se comprometeu em garantir os principais pontos reivindicados. Os médicos cobram soluções para os atrasos salariais frequentes, irregularidade no pagamento da gratificação de férias (terço de férias), ausência de pagamento dos adicionais noturnos e de insalubridade, débito no décimo terceiro salário dos médicos do SAMU, além do reajuste salarial com referência no piso Fenam e a nomeação dos aprovados do último concurso público para recomposição imediata das escalas de plantão.
De acordo com a diretora do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe)/ regional Caruaru, Carolina Oliveira, na resposta da Prefeitura, os gestores se mostraram conscientes dos problemas, entretanto, não propuseram nenhuma solução efetiva, tampouco, prazos previamente estabelecidos. “Não queremos saber que resolverão, precisamos que se comprometam e digam quando farão”, pontuou.
Outro grande problema que atinge à saúde no município se refere à Estratégia Saúde da Família (ESF), que possui número de equipes insuficiente, falta de medicamentos básicos, estrutura física inadequada em vários postos de atendimento, escalas incompletas e ambulâncias em estado precário. Mesmo diante de tais problemas, a Prefeitura não apontou nenhuma solução imediata para a situação. “Nós e a população merecemos uma resposta digna a tudo que foi solicitado. Não iremos aceitar esse descaso”, desabafou o diretor regional do Simepe, Marcos Bezerra.
Ainda na ocasião, os médicos presentes na AGE entenderam que o prefeito de Caruaru, José Queiroz, há tempos tem faltando com respeito aos profissionais e à população e garantiram que vão lutar pela valorização da categoria e um por uma saúde de qualidade. A pauta de reivindicação será mantida e os médicos irão aguardar que a gestão se disponha a negociar de forma produtiva os pontos apresentados.
A próxima AGE será realizada no dia 04 de junho, às 20h, na Sociedade de Medicina de Pernambuco/ Caruaru.
Colaboração: Danilo Souza