O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura do Estado e da Fundarpe, anunciou, nesta quarta (29/5), o resultado do 6º Edital do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco – Funcultura Independente 2012/2013. 

Neste edital, foram inscritos 406 projetos, um número recorde na trajetória do fundo. Deste total, 112 foram aprovados, para receber o incentivo do Funcultura. São 27 projetos para produção de longa-metragem, 19 para curta-metragem, 12 para televisão, três para pesquisa, 10 projetos de formação, 16 projetos de difusão, 15 iniciativas de incentivo ao cineclubismo e 10 projetos da categoria "Revelando os Pernambucos". O edital público destinará um total de R$ 11,5 milhões para incentivo da produção e difusão audiovisual pernambucana. CONFIRA AQUI A LISTA DOS PROJETOS CONTEMPLADOS.

O Funcultura beneficia toda a cadeia produtiva do audiovisual, incentivando projetos de diretores consagrados e iniciantes. Além da produção de filmes e produtos para TV, o edital público incentiva a difusão, pesquisa e a formação. O número recorde de inscritos este ano demonstra o respaldo dos produtores nesta política específica para o audiovisual, em Pernambuco, setor reconhecido pelo Governo como estratégico para a economia e para a projeção do estado no Brasil e no mundo. Desde o primeiro edital, lançado em 2007, já foram investidos R$ 43,1 milhões no setor.

O Edital Funcultura Audiovisual resguarda cotas de regionalização e acessibilidade. O edital deste ano teve uma nova categoria - “Revelando os Pernambucos”, na qual os proponentes apresentam projetos de curta-metragem, mostras e festivais, concorrendo apenas com projetos da mesma Região de Desenvolvimento (RD). Para difundir o edital e esta nova categoria, a Secretaria de Cultura ministrou 17 oficinas de elaboração de projetos nas 12 RDs do Estado, em janeiro de 2013. A iniciativa foi exitosa e resultou em 17 inscrições de seis RDs. Ao final, as seis RDs tiveram projetos aprovados. Ainda com objetivo de democratizar o acesso à cultura por todo o Estado, o edital garante uma cota mínima de (1) um projeto nas macrorregiões Sertão e Agreste, dentro das categorias “Formação” e “Difusão”.

Desde 2010, o edital também tem cota para projetos de acessibilidade destinados a pessoas com deficiência. Este ano, foram aprovados quatro projetos, sendo três na categoria de “Difusão” e um de “Formação".

Democracia e transparência
Todo o edital, as regras e a distribuição dos recursos entre as categorias foram desenvolvidos a partir do diálogo entre o governo e a sociedade civil, representada pelas entidades de classe e comissões setoriais. Com o objetivo de dar mais transparência ao processo, e atendendo à reivindicação da classe no 8º Congresso Brasileiro de Cinema, os proponentes de projetos não-selecionados poderão, após a divulgação do resultado final, solicitar a súmula de julgamento com as médias das notas e um resumo com o(s) motivo(s) da não aprovação, enviando e-mail à Coordenadoria do Audiovisual da Secult-PE, cinema.secult.pe@gmail.com.

Julgamento
No 6º Edital Funcultura Audiovisual, o número de inscritos foi de 406 projetos. No edital passado, foram apresentadas 260 propostas. Portanto, o aumento nas inscrições foi de 56% em relação ao ano passado. Dos 406 inscritos, 322 projetos foram habilitados após a análise documental e seguiram para a etapa de julgamento técnico e artístico. Nesta etapa, os grupos temáticos formados por especialistas e pela Comissão Deliberativa do Funcultura selecionaram 136 projetos para defesa oral pelos seus proponentes. As categorias “Desenvolvimento do Cineclubismo” e “Revelando os Pernambucos” não são submetidas à defesa oral durante o julgamento, a fim de desonerar os produtores, visto que grande parte é de fora da Região Metropolitana do Recife. Todo o julgamento dos projetos foi realizado dentro do cronograma previsto no edital lançado em 2012.

Os especialistas que realizaram a análise dos projetos foram indicados pela Associação Brasileira de Documentaristas e Associação de Produtores e Cineastas de Pernambuco (ABD/APECI), Federação Pernambucana dos Cineclubes (FEPEC), Associação de Produtores e Cineastas do Norte e Nordeste (APCNN), Comissão Setorial do Audiovisual e Comissão Deliberativa do Funcultura.

Incentivo público
Em 2013, o Funcultura disponibilizará R$ 33,5 milhões aos projetos da produção cultural independente, sendo R$ 11,5 milhões destinados a área audiovisual. Instituído em 2002, o fundo é o mecanismo concebido e implantado pelo Governo de Pernambuco para unificar as ações de incentivo à produção cultural no Estado, fornecendo aportes diretos aos projetos. O edital do Funcultura Independente é direcionado para produções das áreas de Artes Cênicas (Teatro, Dança, Ópera e Circo); Artes Plásticas, Artes Gráficas e Congêneres; Fotografia; Literatura; Música; Cultura Popular e Artesanato; Patrimônio; Gastronomia; Artes Integradas; Formação e Capacitação; e Pesquisa. Atualmente, este edital está em análise dos projetos que não foram habilitados e solicitaram recurso.

Fonte: Fundarpe