terça-feira, 9 de abril de 2013

Garanhuns facilita criação de novas empresas



Abrir uma empresa em Garanhuns pode ficar mais fácil. A Prefeitura do Município está trabalhando nesse sentido e por isso fez convênio com a JUCEPE implantando a REDESIM na cidade. Esta é uma Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios. “O município estava atrasado em relação a outros do país, mas agora graças à orientação do prefeito Izaías Régis somos dos primeiros da região a ficar integrados a esse sistema”, informa Priscila Belens, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Com a integração de Garanhuns à REDESIM, o município precisa preparar melhor seus servidores, principalmente nas áreas de Finanças e Desenvolvimento Econômico. Assim, já foram realizadas duas capacitações – uma no final de março e a outra na última sexta-feira (05), com participações de servidores da prefeitura - inclusive da Vigilância Sanitária - e mais representantes do CREA, CPHR, ADAGRO e Corpo de Bombeiros.

Segundo Priscila, após essas capacitações os servidores estarão preparados para agilizar a criação de novas empresas. “Quando o futuro empresário ou empresária se inscrever no JUCEPE a REDESIM já é comunicada de maneira que todos os órgãos envolvidos no processo ficam sabendo que determinada empresa quer se instalar na cidade”, explicou a servidora da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Esse sistema foi criado de acordo com Lei Federal e funciona totalmente online. “A rede faz a integração de todos os processos dos órgãos  e entidades responsáveis pelo registro, inscrição, alteração e baixa das empresas, por meio de uma única entrada de dados e de documentos, acessada via internet”, complementou Priscila.

Criar uma empresa no Brasil sempre representou grandes dificuldades. O Governo está tentando simplificar as coisas e o município de Garanhuns na atual gestão procura ficar sintonizado com essas novidades aderindo a um sistema que irá proporcionar ganhos à cidade na área econômica e de geração de emprego e renda.

Informações: ASCOM


Nenhum comentário:

Postar um comentário