terça-feira, 9 de abril de 2013

Caminhada por ruas e praças de Garanhuns faz homenagem a Dominguinhos


Caminhada, oração e música marcaram a manhã de domingo em Garanhuns. Desde às 6h da manhã, os Amigos Caminhantes do Parque Euclides Dourado se confraternizaram em um evento que pediu pelo restabelecimento da saúde do ilustre conterrâneo, que se encontra internado em São Paulo. Vários forrozeiros se revezaram para cantar as músicas do mestre. Na concentração no Parque Euclides Dourado aconteceu a apresentação do pé-de-serra Os Três do Forró, e em cada uma das paradas outros músicos mostravam seu trabalhos.
 
Aproximava-se das 7h, com o sol já esquentando os amigos, e após a oração do Padre Aloísio, que além de rezar pela saúde de Dominguinhos, pediu por todos os enfermos nas diversas unidades de saúde da região, centenas de caminhantes seguiram para o Relógio das Flores, principal ponto turístico da cidade. Walter, coordenador do grupo, registrou a organização da caminhada e o apoio recebido para a realização. Ronaldo Cesar, artista e produtor cultural, um dos idealizadores do evento deste domingo, ressaltou a importância de Dominguinhos para o município e lembrou a perda esta semana de Roberto Alves, conhecido como Roberto Só, responsável pela infraestrutura de som e iluminação do Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcante.
 
Durante a caminhada, as músicas de Dominguinhos eram tocadas em carros de som. Uma ambulância da Unimed acompanhou o evento, enquanto homens da Guarda Municipal disclplinavam o trânsito. A prefeitura municipal deu apoio à realização, e tanto a direção do parque Euclides Dourado como a diretoria de cultura, através de Cirlene Leite, apoiaram e acompanharam todo o evento.
 
No Relógio das Flores, mais forró. O Trio Asa Branca e Gena de Altinho animaram os caminhantes. Gonzaga de Garanhuns declamou um cordel de sua autoria com a história de Dominguinhos. Muitas pessoas ao longo do caminho iam se juntando ao grupo, fazendo uma grande confraternização, registrando em fotos a alegria dos conterrâneos de José Domingos de Moraes.
 
Do Relógio, os caminhantes seguiram para o Hotel Tavares Correia, que tem uma história particular com a vida de Dominguinhos. O próprio músico já revelou várias vezes que tocava ainda criança, junto a seu irmão, para os hóspedes do tradicional hotel garanhuense. E foi lá que teve o primeiro encontro com Luiz Gonzaga, que o convidou para ir ao Rio de Janeiro. O ex-prefeito Ivo Amaral contou toda esta história, do início da carreira de Dominguinhos ao seu reconhecimento como sucessor do Rei do Baião. O depoimento de Ivo Amaral, ao lado de sua esposa Edgenalva Amaral, emocionou várias pessoas presentes. Ronaldo Cesar ilustrou ter sido simbólico a última apresentação de Dominguinhos, antes de sua internação, acontecer em Exu, no Centenário do Rei do Baião.
 
Ainda no Hotel, o forrozeiro Mourinha, de Correntes, que gravou com Dominguinhos, cantou e animou os caminhantes.
 
A caminhada retornou ao Parque Euclides Dourado, onde encerrou com um encontro de sanfoneiros, e que teve prosseguimento em uma confraternização de artistas populares no Clube do Forró, encontro que acontece todo domingo no Bar de Zé dos Caibo, coordenado por Seu Clóvis do Trio Asa Branca e Gena de Altinho. Mais de 30 artistas tocaram e cantaram as músicas do Mestre Dominguinhos.
 
 Informações: Vox Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário