terça-feira, 19 de março de 2013

Alepe Cultural de março homenageia teatro pernambucano

Folclore, humor e tradição. Os três elementos estão presentes na peça teatral Um Boi Muito Louco. A atração foi o destaque do Projeto Alepe Cultural do mês de março, realizado na noite desta segunda (18 de março), no Pátio do Museu Palácio Joaquim Nabuco. O evento foi idealizado em homenagem ao Dia Mundial do Teatro.

Produzida pelo Grupo Boi D’Loucos e dirigida por Carlos Amorim a encenação traz personagens consagrados do folguedo nordestino. Recheada de música e poesia, a peça gira em torno das aventuras vividas por Mateus, que faz o possível e o impossível para satisfazer os desejos de grávida da esposa Catirina.

Segundo o diretor Carlos Amorim, que também interpreta o papel de Mateus, a ideia do grupo teatral é mostrar os bois do Carnaval num outro contexto, ressaltando a comédia e o lado lúdico dos festejos.

No palco, Amorim é acompanhado pelos atores Raphael de Castro e Beto Filho e pelo percussionista Daniel Neves. O Grupo Boi D’Loucos já existe há oito anos. Além da encenação de espetáculos teatrais, a companhia também realiza oficinas e seminários para festivais e eventos.

O Alepe Cultural é uma ação da Mesa Diretora da Assembleia. O projeto foi criado em 2003 e viabilizado pela Assistência de Comunicação Social e pela Gerência de Relações Públicas da Casa Joaquim Nabuco. O projeto comemorou 10 anos, em fevereiro de 2013, e já recebeu nomes de destaque da cultura nacional. 

A entrada é gratuita e os artistas não cobram cachê. 

Informações:ALEPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário