quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Programa “Crack, é Possivel Vencer” vai aportar R$ 85 milhões em PE até 2014


Laura Gomes, secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, e sua Secretária Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social, Ana Célia Farias, acompanharam no auditório do Banco do Brasil, no Recife, a videoconferência do Programa “Crack, é Possível Vencer”. A transmissão do Governo Federal serviu para sensibilizar gestores públicos sobre a importância da adesão ao programa, que abrange um conjunto de ações interministeriais para potencializar o trabalho de enfrentamento às drogas em todo o País. As imagens da TV NBR chegaram, simultaneamente, aos nove estados da Região Nordeste. Na capital pernambucana, o encontro contou com a participação de vários secretários estaduais e municipais.

Em Pernambuco, até 2014, mais de 85 milhões de reais serão investidos pela União para implantar ou reforçar equipamentos públicos já em funcionamento nas áreas da Assistência Social, Saúde, Educação e Segurança Pública. Os recursos irão contemplar as ações estratégicas do Executivo estadual e dos municípios que realizarem a adesão. No ano passado, o Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife formalizaram a parceria. Com a iniciativa, haverá aumento na oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários drogas, combatendo o tráfico e as organizações criminosas.

Além deste programa do Governo Federal, que envolve esforços dos ministérios da Justiça; Saúde; Educação; Desenvolvimento Social e Combate à Fome; Casa Civil e Secretaria Nacional de Direitos Humanos, o Governo de Pernambuco já desenvolve ações focadas no enfrentamento à problemática das drogas. Por meio do Programa Atitude, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos – SEDSDH  vem conseguindo resultados positivos de reinserção social de usuários de Crack e outras substâncias psicoativas nas cidades de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru e Floresta.  trabalho, coordenado pela gerência de Proteção Social Especial de Alta Complexidade da SEDSDH, está alinhado as diretrizes do Programa Pacto pela Vida, dentro das estratégias de redução da violência e criminalidade.  

Para a secretária Laura Gomes, a força da parceria entre as três esferas de poder é muito grande, mas não pode colocar o Executivo estadual na condição de ente passivo. “Não podemos aguardar do Governo Federal ações que minimizem a epidemia do uso das drogas em nossas cidades. Precisamos agir com empenho, desenvolvendo projetos e serviços que possam mudar a realidade das famílias devastadas por este flagelo”, revelou a gestora, adiantando que até o final deste semestre vai ampliar as ações do Programa Atitude para os municípios de Olinda, Carpina e Petrolina, além da criação de outra unidade no Recife para o público infanto-juvenil.

Fonte:ASCOM


Nenhum comentário:

Postar um comentário