domingo, 4 de novembro de 2012

Material Arqueológico é encontrado em obras da Compesa

caruaruA Compesa que está com obras no Recife Antigo, para a implantação de 8.600 metros de tubulações de água em substituição à rede antiga,  e tudo com o acompanhamento de arqueólogos, conforme determinação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Até agora, já foram implantados 1.400 metros de novas tubulações. Enquanto as tubulações são implantadas, as construções históricas em todo o bairro, estão sendo mapeadas.

Com o inventário das construções históricas, os técnicos da Compesa podem assentar as tubulações sem agredir o patrimônio tombado. Só nas imediações da Avenida Alfredo Lisboa, a equipe arqueológica encontrou três estruturas conhecidas como “linguetas”, que eram pequenas docas que eram usadas para embarque e desembarque de pessoas e mercadorias no Porto do Recife entre o século 18 e o início do século 20. “Decidimos instalar a rede de distribuição a uma menor profundidade, a fim de preservar essas linguetas”, acrescentou José Aylton.

No percurso das escavações, que também passaram por trechos da Avenida Militar e Rua Bernardo Vieira de Melo, foram encontrados pedaços de artefatos como louças, azulejos, cerâmicas e objetos de uso pessoal datados entre os séculos 17 e 20. Todo esse material foi recolhido, catalogado e documentado em fotos.

O acervo será entregue, ao final da obra, ao Museu da Cidade do Recife, no Forte das Cinco Pontas. Já o mapeamento das construções históricas no subsolo do Recife Antigo será publicado para servir de referência a futuros projetos de intervenção. “Esse projeto é de fundamental importância porque agrega valor ao serviço: a Compesa entrega aos recifenses mais água e também mais conhecimento sobre a história da cidade”, destacou o arqueólogo e coordenador Nuno Souza.

A obra no Recife Antigo está inserida dentro do projeto de setorização e modernização da rede de distribuição de toda a capital. O investimento total é de quase R$ 400 milhões. Os trabalhos incluem substituição de tubulações antigas, a implantação de macromedidores, registros e válvulas e hidrômetros. O objetivo é permitir o efetivo controle da água distribuída nos bairros, que passarão a ser isolados, ficando independentes uns dos outros. O ajuste das pressões e da vazão da água distribuída permite uma melhora considerável no abastecimento.

Informações: ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário