sábado, 7 de julho de 2012

Adriano Tenório nos chama a atenção para assuntos que devem ser repensados em Garanhuns


Sabemos que os problemas existem e não são poucos, principalmente nos nossos pontos turísticos, dentre eles as praças e ruas de Garanhuns, que são tão importantes pra nossa terrinha, quanto o próprio comércio que é gerador de emprego e renda. Por esse motivo entendi que deveria expor algumas informações que me foram relatadas e conferidas por mim, no que envolve o turismo, seus "agentes" turísticos e a população em geral.

Faltando apenas 6 dias para o início do maior evento de Garanhuns, o nosso querido FIG, onde recebemos milhares de turistas de todos os lugares do país, sinto que estamos “esquecidos” por algumas entidades governamentais e confirmei isso ao conversar com diversas pessoas que utilizam a Rodoviária de nossa cidade, seja como comerciantes, seja como consumidores dos serviços prestados pelo próprio terminal ou mesmo nas lanchonetes e lojinhas de variedades. 

São muitos absurdos e eu não poderia deixar de divulgar estas informações, pois geralmente esse serviço é pouco usado pelas classes mais abastadas e tudo que serve ao povão parece menos visto por alguns governos e mal administrados por seus aliados. Pelo que pesquisei, são dezenas de queixas que assombram as pessoas que usam e freqüentam este estabelecimento tão importante. 

Abaixo fiz uma pequena lista dos problemas mais graves e que devem ser analisados por todos e principalmente pelos representantes do povo, que parecem se importar, neste momento, apenas com suas candidaturas, mas que devem prestar atenção nos arredores da cidade, porque apesar de seus compromissos de campanha, o perigo na saúde pública, a insegurança, a falta de higiene e os tantos descasos com o patrimônio do povo são vivenciados a cada dia e isso é inaceitável.

Confiram os problemas mais urgentes:

•Falta de policiamento (especialmente por ser um lugar na rota de tráfico de drogas);
•Possível endemia de Dengue;
•Esgotos a céu aberto (galerias abertas);
•Pontos de carros alternativos em torno do Terminal Rodoviário (Transporte ilegal);
•Falta de funcionários para trabalhar em cada turno;
•Alguns ônibus sem devidas condições de circulação necessidade de licitações para empresas intermunicipais;
•Ponto de Taxi abandonado;
•Relógio (retirado para limpeza e não foi recolocado);
•Banheiros sem banho para o passageiro;
•Iluminação insuficiente para o prédio;
•Passarela com gradeado quebrado;
•Portão elétrico quebrado a meses;
•Guarita sem segurança servindo de banheiro;
•Aparições de ratos, escorpião e outros vetores de doenças;
•Salão no primeiro andar sem utilização, podendo ser usado para fins culturais;
•Falta de uma praça de alimentação que foi prometida pela empresa administradora e nunca saiu do papel;
•Goteiras no terminal por causa do telhado estragado;
•Falta de placas de sinalização;
•Espelho d’água na entrada do Terminal (consta na planta oficial e era grande atrativo de turistas na década de 80);
•Problemas na infraestrutura de entrada, o mesmo está caindo e até uma porta alternativa foi improvisada, sem poder ser mexido na estrutura no prédio e a frente prestes a causar um acidente com qualquer pessoa;
•O nome do Terminal faltando letras;
•Calçamento precário próximo das plataformas de embarque e desembarque;
•Embarque e desembarque desajustados, (na planta do Terminal tem duas catracas de cada lado, um de embarque que seria do lado dos comerciantes em maioria e desembarque do outro lado);
•Falta de um posto médico;
•Grades quebradas ao lado das colunas das plataformas.
•Vidros sem limpeza

Enfim, espero que as autoridades responsáveis tomem conhecimento dos problemas e que possam solucionar esta grande e importante porta de entrada de tantos turistas que prestigiam nossa cidade, bem como aos nossos garanhuenses que trabalham e circulam diariamente neste local.

Adriano Tenório

Nenhum comentário:

Postar um comentário