segunda-feira, 21 de maio de 2012

Se você encontrou o amor , se agarre a ele como se a sua vida dependesse disso.


Uma das coisas que mais me chamou a atenção no depoimento de Xuxa ao fantástico na noite de ontem (20), foi o fato dela amar até os dias de hoje Airton Senna.
Eu digo amar, por que nós não falamos de alguém com os olhos brilhando tanto se não existir amor.

No relato carregado de saudade, esta blogueira que vos fala ficou literalmente mexida, por que a cada palavra dita por ela eu entendia os sentimentos contidos ali e lembrava de uma história guardada com tesouro numa gaveta de um amor que que tinha tudo para ser pra  sempre, mas que ficou  pelo caminho.

Ao ver o arrependimento dela , lembrei do meu próprio e percebi o quanto a vida é curta, rápida e urgente de ser vivida e que uma atitude tomada hoje de supetão nos acompanha pro resto da vida.

Há muitos anos atrás, precisamente em 1992 durante jogos escolares eu encontrei uma pessoa que parecia um pedaço de mim de tão grande que era a semelhança, a distância me fez desistir dele e mesmo sentindo o contrário o mandei ir embora.
Nunca vou esquecer a imagem do ônibus saindo da rodoviária e da certeza de que nunca mais o veria, o que aconteceu. 

Me arrependo até hoje por isso, mas como não existe máquina do tempo para concertar as coisas, aconselho a cada leitor que por aqui passa: se você encontrou o amor, se agarre a ele como se a sua vida dependesse disso, por que se parar pra pensar, ela depende mesmo. 

Boa semana....

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário