segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Em Buíque: Ex-prefeito Arquimedes diz que pode ser candidato e que está pronto para retomar o município.


O ex-prefeito de Buíque Arquimedes deu uma entrevista a Rádio Buíque Fm na última sexta-feira (06) e deixou muita gente de cabelo em pé. As declarações feitas pelo político podem alterar os rumos das eleições municipais e causaram um alvoroço na cidade.

Na entrevista dada ao Programa Sem Censura, Arquimedes afirmou ao radialista Ricardo Resende que nada o impede de ser candidato e cobriu de críticas a gestão atual, desafiando aqueles que quiserem discutir sua gestão e destacou: “Fui prefeito por três mandatos e dediquei à minha vida ao povo e aos problemas de Buíque. Nunca ninguém me procurou para eu estar dormindo ou bebendo, em farras, na praia, ou estar reunido com amigos e deixar de atender. Minha fazenda fica a trinta quilômetros de Buíque e já fiquei por muitas vezes de três a quatro meses sem poder ir lá, porque não tinha tempo, estava 24 horas atento aos problemas do município”.
    
Antes de tocar no tema sucessão municipal, Arquimedes fez questão de informar a população sobre o que aconteceu com projetos que foram iniciados no final da sua gestão, como por exemplo, a construção das praças das vilas Guanumby e Catimbau, e um receptivo turístico, que custariam cerca de um milhão de reais.
 
“Eu iniciei a obra, que ao final da minha gestão estava em andamento. Foi pago poucos mais de trezentos mil reais. Resta lá ainda seiscentos e noventa e quatro mil reais, que está na Caixa Econômica e nunca a gestão atual teve a competência e a capacidade de finalizar essa obra. O dinheiro está em uma conta na Caixa Econômica, como também o dinheiro para a construção do receptivo. Essa obra (o receptivo turístico) foi licitada no apagar das luzes da minha gestão. Nós licitamos porque a primeira empresa que assumiu abandonou, depois mais outra também abandonou a obra, e nós contratamos outra empresa. No final da minha gestão deixei licitado, contratamos a empresa, só não fiz dar a ordem de serviço porque pensei: naturalmente o novo prefeito deve querer conversar com a empresa para dar alguma  determinação. Essa obra nunca foi concluída”, esclareceu.
 
O ex-prefeito não esqueceu os recursos que deixou para abastecimento d’água, saneamento básico e a construção de um novo matadouro público. “O abastecimento d’água da Ribeira, que iria beneficiar as comunidades de os sítios Ouricurí, Lages, Cavalo, Queimada da Onça, Cabelo Duro, Pereiros, Kágados, Lagoa do Curral, chegando até o Morro Vermelho. Deixei um projeto de um milhão, quatrocentos e sessenta mil reais. Deixei três milhões e seiscentos mil reais para o saneamento de Guanumby, Carneiro, Catimbau e do povoado Tanque. Até hoje nada foi feito. Ouvi dizer até que os recursos foram devolvidos. O matadouro público, que deixei licitado, inclusive eu tinha assinado um pacto com a justiça para a construção de um novo matadouro, porque esse matadouro não tem mais capacidade, não está adequado para fazer a matança dos animais. Deixei um recurso de quinhentos e sessenta mil reais. Compramos um terreno e fizemos todo um projeto. Conseguimos aprovar a licença ambiental que não é fácil. Deixamos obra licitada. Ele (o prefeito) não ligou, a obra foi cancelada, o recurso foi embora e nós estamos sem matadouro”.
 
Em relação a sucessão municipal Arquimedes disparou: “Pretendo sim ser candidato. Nada me impede de ser candidato”. E disse mais: “Se eles dizem que tem coisa errada comigo, coisa errada vocês vão ver daqui há alguns dias” e questionou os bens adquiridos pelo prefeito Jonas Camelo: “Como é que uma pessoa que recebe um salário de 12 ou 13 mil reais compra propriedades, compra gado, compra apartamento, compra carros, como é que pode comprar tudo. Agora procure saber de Arquimedes, o que Arquimedes tem que foi comprado com dinheiro de prefeitura. Nada existe que me impeça de ser candidato. Apenas votaram umas contas minhas de forma irregular na Câmara de Vereadores. Teve vereador que comeu dinheiro para votar contra as minhas contas. Eu estava pronto para esclarecer, mas eles não esperaram pelos meus esclarecimentos. Poderei ser candidato sim. Ninguém vai assumir o me lugar. Quando estiver próximo ao período eleitoral, vamos fazer uma pesquisa e se o povo de Buíque quiser, eu vou ser candidato sim. Quem vai dizer que Arquimedes é ou não candidato é o povo, não vai ser A ou B que vai implantar ou tirar uma candidatura minha. Estou pronto para ser candidato, preparado para retomar esse município e acabar com os desmandos”, garantiu o ex-prefeito.

Informações: Blog do Pc

Nenhum comentário:

Postar um comentário