quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Queda do avião da Gol completa 05 anos de injustiça

Foto: Nova Visão

Há exatos 05 anos, o Boeing 737-800 que fazia o voo 1907, da companhia Gol, matou 154 pessoas. O avião que havia decolado de Manaus , com destino ao Rio de Janeiro , com escala em Brasília, foi atingido por um Legacy da empresa de táxi aéreo ExcelAire e pilotado por dois americanos Jan Paul Paladino e Joseph Lepore e caiu na mata na Serra do Cachimbo, no Mato Grosso.

A investigação apontou que o Legacy voava na contramão de uma aerovia e não seguiu o plano de voo. Houve falha na comunicação entre controladores de voo e pilotos do jato, já que o transponder (que identifica a posição no deslocamento das aeronaves) estava desligado. Em vez de modificar a altitude durante o trajeto, o Legacy permaneceu o tempo todo a 37 mil pés, a mesma altitude.

Na época , o acidente foi destaque no mundo inteiro e hoje só os parentes e amigos falam sobre o assunto a falam a respeito.

Os pilotos do Legacy, foram julgados na primeira instância, pelo juiz federal Murilo Mendes, da cidade de Sinop (MT), que declarou culpados e os condenou a quatro anos e quatro meses de prisão no regime semiaberto. A pena, no entanto, pode ser revertida para prestação de serviços comunitários em uma entidade brasileira nos Estados Unidos.

No dia 29 de setembro, pais perderam os filhos, filhos perderam os pais, amigos perderam amigos, sonhos e projetos de vida se foram, assim como a saúde de muitos familiares que ficaram. São cinco anos em busca de justiça que não acontece no Brasil e que nos estados Unidos tão pouco.

É por que se um juiz condena 02 assassinos a 4 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto no Brasil, imagina nos Estados Unidos de onde vieram os pilotos.

Cinco anos de INJUSTIÇA . Eu perdi um amigo naquele dia. 

E se tivesse sido um parente seu?

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário