terça-feira, 12 de julho de 2011

Três anos depois, Corregedoria conclui que Cabrini foi alvo de armação de policiais


Após três anos, a Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo concluiu o que muita gente já sabia. O repórter do SBT, Roberto Cabrini, hoje à frente do "Conexão Repórter", foi alvo de uma armação de policiais civis. 

O relatório final da Corregedoria não aponta uma explicação sobre o motivo que levou os seis policiais envolvidos, entre eles um delegado a armarem a prisão de Cabrini em abril de 2008. Na ocasião, o repórter que estava com uma comerciante que havia se comprometido a lhe entregar vídeos que comprovavam a ligação de policiais com a facção criminosa PCC foi acusado de levar papelotes de cocaína em seu carro.

A prisão teria sido forjada por vingança por parte de Oscar Maroni Filho, acusado em uma reportagem de Cabrini de manter nas Bahamas um "prostíbulo de luxo". Ouvido pela Corregedoria, Maroni negou.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário