terça-feira, 17 de agosto de 2010

Livro " A Era Lula" é lançado hoje no Paço Alfândega




O livro 'A ERA LULA - Desenvolvimento, Democracia e Cultura Política no Brasil', escrito pelo Deputado Federal Maurício Rands pela Editora Bagaço, será lançado hoje a partir das 19 horas no Paço Alfândega.
O livro que foi escrito em meio aos recessos parlamentares aborda temas como o governo do presidente Lula, fala sobre a cultura política brasileira, a necessidade das reformas tributária, política, sindical e trabalhista, a questão ideológica, o funcionamento do Congresso Nacional, entre outras questões.
No livro,aparece de forma muito forte o professor universitário regado pela experiência do advogado e político Maurício Rands.
Sem sombra de dúvida um livro que deve ser lido.

Confira o prefácio escrito pelo Presidente Lula.


‘A ERA LULA: DESENVOLVIMENTO, DEMOCRACIA E CULTURA POLÍTICA NO BRASIL’
Brasília-DF, 2 de agosto de 2010
Prefácio
O livro do deputado Maurício Rands aborda os desafios enfrentados pelo nosso governo em um período marcado por experiências inovadoras na política brasileira. Sabíamos que não seria fácil cumprir nosso objetivo de fazer a diferença na vida concreta dos brasileiros, sobretudo dos mais pobres.
O Estado brasileiro não foi estruturado sob a ótica dos desfavorecidos. Havia muito preconceito contra um governo de um operário eleito por um partido com as características do PT. Muitos apostavam no eventual fracasso da política econômica que comprometeria as demais iniciativas do governo. Trazendo para o mandato parlamentar a sua vivência acadêmica de professor de direito e advogado, o deputado Maurício Rands logo alinhou-se entre aqueles que percebiam e defendiam nossa estratégia de equilíbrio na política macroeconômica como pré-condição para as políticas de inclusão social que estavam na própria razão de ser do novo governo. Em diversos momentos decisivos, Maurício Rands esteve na linha de frente de defesa do nosso projeto de mudanças. Se hoje o Brasil caminha em bom rumo, alguns daqueles momentos foram decisivos para que continuássemos avançando.
A leitura de um livro como o de Maurício Rands é interessante num momento em que o projeto encontra-se novamente submetido ao julgamento do povo brasileiro. A análise deste grande empreendimento coletivo vai ser útil para delinear os próximos passos. Como registrado em várias passagens da obra, a consciência sobre a correção dos rumos escolhidos a partir de 2002 não pode obscurecer a percepção sobre o longo caminho que ainda temos a percorrer. O prestígio internacional hoje desfrutado pelo país, o balanço positivo das análises de especialistas, intelectuais, empresários e trabalhadores, bem como os elevados índices de aprovação revelados nas pesquisas de opinião, servem de estímulo para continuar ousando.
Nesse sentido, a contribuição de Maurício Rands neste livro ajuda a clarear a agenda do próximo período. Como governante, tenho realçado o quanto o Estado brasileiro ainda é carente de estrutura para apresentar resultados concretos para a vida do povo. Para cada objetivo concreto de política pública, existe um emaranhado burocrático que às vezes se distancia do objetivo último das funções estatais. Não raramente, o governante termina por concluir que certos órgãos públicos comportam-se como se a sua razão de existir não tivesse a ver com as atividades-fins desejadas pela populacão.
Quando analisa algumas

Quando analisa algumas reformas institucionais, como a tributária e a política, o livro de Maurício Rands aporta uma contribuição a mais para a consciência nacional sobre a necessidade de repensar nossas instituições. Parece oportuna sua ênfase na necessidade de mudanças na cultura política dos atores da cena pública brasileira. Se não corrigirmos as deficiências identificadas neste livro e em outras obras de análise do estado brasileiro, vamos continuar a ter dificuldades para melhorar alguns dos serviços e atividades públicas tão necessárias para o desenvolvimento. Mais que isso, corremos o risco de retardar nosso processo de crescimento sustentável com inclusão social que, agora, parece definitivamente incorporado ao nosso imaginário coletivo como objetivo central da nação brasileira. É esta a reflexão a que nos convida o livro de Maurício Rands, concebido ao longo desses sete anos em meio aos embates próprios de um processo de mudanças como aquele que iniciamos com a eleição de 2002.


Amannda Oliveira

Um comentário:

  1. O lançamento foi maravilhoso, já comprei o meu. Patrícia de Recife

    ResponderExcluir