segunda-feira, 16 de agosto de 2010

33 anos sem Elvis Presley

Em 08 de janeiro de 1935, nascia em East Tupelo, Mississippi, Elvis Presley ,que mais tarde ficaria conhecido como o Rei do Rock.

Hoje , 16 de agosto de 2010, o mundo para mais uma vez e contempla 33 anos sem um dos maiores ícones musicais do século XX.

Eu nasci justamente em 1977, ano em que o Elvis morreu, sempre quis ter nascido um pouco antes para ter o prazer de vê-lo tocar ao vivo.
Nossa, como eu queria já estar por aqui.
Dono de uma voz potente, de uma sensualidade e beleza a flor da pele, Elvis gingava no palco  com um ritmo de fazer parar o trânsito, com músicas que fazem parte da história de muita gente, mesmo depois da sua morte.

Clássicos como "Hound Dog", "Don't Be Cruel", "Love me Tender", "All Shook up", "Teddy Bear", "Jailhouse Rock", "It's Now Or Never", "Can´t Help Falling In Love", "Surrender", "Crying In The Chapel", "Mystery Train", "In The Ghetto", "Suspicious Minds", "Don't Cry Daddy", "The Wonder Of You", "An American Trilogy", "Burning Love", "My Boy" e "Moody Blue". Na Europa, canções como "Wooden Heart", "You Don't Have To Say You Love Me", "My Boy" e "Moody Blue" tornaram o ídolo americano imortal.
A vida do astro Elvis é repleta de altos  e baixos geralmente provocados pelo uso excessivo de medicamentos ou bebidas.
A sua morte é cercada de mistérios até hoje.

Na noite de 15 de Agosto Elvis vai ao dentista por volta das 11:00 da noite, algo muito comum para ele. De madrugada ele volta a Graceland, joga um pouco de tênis e toca algumas canções ao piano, indo dormir por volta das 4 ou 5 da madrugada do dia 16 de agosto. Por volta das 10 horas Elvis teria levantado para ler no banheiro, o que aconteceu desse ponto até por volta das duas horas da tarde é um mistério. O desenlace ocorreu, possivelmente, no final da manhã, no banheiro de sua suite, na mansão Graceland, na cidade de Memphis, no Tennessee. Os fatores predisponentes sistêmicos, os hábitos cotidianos e as circunstâncias que culminaram com a morte de Elvis Presley, são dos pontos mais polêmicos e controvertidos entre seus biografos e fãs. Elvis só foi encontrado morto no horário das duas horas da tarde por sua namorada na época, Ginger Alden. Logo após, o seu corpo é levado ao hospital "Memorial Batista" e sua morte confirmada.

A morte de Elvis Aaron Presley no dia de 16 de agosto de 1977, causada por colapso fulminante associado à disfunção cardíaca, surpreendeu o mundo, provocando comoção como poucas vezes fora vista em nossa cultura; inclusive no Brasil. Os fãs se aglomeraram em maior número em frente a mansão. As linhas telefônicas de Memphis estavam tão congestionadas que a companhia telefônica pediu aos residentes para não usarem o telefone a não ser em caso de emergência. As floriculturas venderam todas as flores em estoque. O velório aconteceu no dia 17. Alguns, dos milhares de fãs, puderam ver o caixão por aproximadamente 4 horas.

Por volta das 3 da tarde do dia 18 de agosto a cerimônia para familiares e amigos foi realizada, com canções gospel sendo cantadas pelos "Stamps" (Grupo vocal gospel) e por Kathy Westmoreland (cantora), ambos fizeram parte do grupo musical de Elvis na década de 70. Após a cerimônia todos foram levados até o cemitério em limusines, logo em seguida o corpo de Elvis é enterrado. Mas para os fãs e apreciadores de artistas que viraram ícones, a morte física de Elvis pouco importa. E para seus admiradores, enquanto houver desejo e emoção, Elvis Presley viverá.

Após sua morte, novos sucessos advieram, como "Way Down" (logo após seu falecimento), "Always On My Mind", "Guitar Man", "A Little Less Conversation" e "Rubberneckin".
 
33 anos depois, Elvis não morreu, não falo fisicamente, mas falo de amor do público por sua história, por sua música. A cada ano que passa, são vendidos mais e mais cds. Ele é até hoje um recordista de vendas, somando mais de 02 bilhões  de lps e cds vendidos.
Ídolos como ele não morrem, não podem morrer. Ficam pra sempre marcados na alma, pela boa música que tinham , pela emoção que levavam, estarão imortalizados através dos apaixonados  que se multiplicam mundo a fora.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário