No dia 27 de março Renato Russo completaria 50 anos e justamente nesta data, o Programa Altas Horas apresentado por Serginho Groisman, conseguiu reunir depois de 14 anos o guitarrista Dado Villa Lobos e o Baterista Marcelo Bonfá que desde a morte do vocalista da Banda Legião Urbana não se apresentava em um programa  de televisão.

Num programa repleto de emoção desfilaram pelo palco Dinho Ouro Preto, Toni Platão, Jota Quest, André Gonzales (vocalista da Banda Móveis Coloniais de Acajú) e dos vocalistas uruguaius Juan Casanova e Sebástian Teysera , os músicos falaram sobre a amizade ou a admiração que tinham pelo cantor e aumentaram a saudade de nós telespectadores que tivemos o privilégio de ver Renato Russo vivo e deixando com água na boca aqueles que não foram da geração coca cola.
Eu particularmente me emocionei de cara ao ver os membros remanescentes da banda e não ver Renato Russo com eles.
A música de Renato Russo está mais viva do que nunca na memória de brasileiros e mesmo depois de tanto tempo se mostra cada vez mais atual como na música Que País é Esse? de 1987.

Discografia:

Foram sete álbuns de estúdio em vida com o grupo: Legião Urbana (1984), Dois (1986), Que País é Esse?(1987), As Quatro Estações (1989), V (1991), O Descobrimento do Brasil (1993) e A Tempestade (1996) e a Coletânea Acampamentos com gravações ao vivo (1992).
Também chegram às lojas dois discos solos: The Stonewall Celebration Concert (1994) e Equilíbrio Distante (1995).
O produtor Marcelo Troés, organizou uma coletânea para celebrar os 50 anos do músico, reunindo músicas gravadas em fitas e especiais de Tv, inclusive com parcerias inéditas.

Renato Russo - Duetos será lançado pela gravadora EMI traz nomes como Marisa Monte, Caetano Veloso, Fernanda Takai, Leila Pinheiro, Laura Pausini dentre outros traz duetos que aconteceram e outros que nunca existiram com músicas que passam pro um verdadeiro túnel do tempo a trazer músicas de 1984 a 1995.


Homenagens como a do Altas Horas são muito bem vindas, trazem de volta dois caras brilhantes como Bonfá e Dado e com parcerias históricas, mas não concordo com o lançamento de um cd contendo duetos que nunca existiram. Os fãs pedem sempre algo novo, mas se isso não existe, fica meio esquisito esta fabricação para arrecadar ainda mais dinheiro como nome do cantor.
A genialidade de Renato Russo rompe e romperá gerações, será trilha sonora pra muita gente como já o é e recordar sempre é muito bom.