Documentário "Eu sonho pra você ver" quer levar o Samba de Coco de Arcoverde para o mundo


Era uma noite de alegria. Uma noite de celebração. Sim, uma noite que começava com a celebração de uma das coisas mais lindas tradições da cultura popular de Arcoverde, o Samba de Coco. Nos bastidores do Palco Multicultural , os grupos de Samba de Coco Raízes de Arcoverde, Trupé, Irmãs Lopes e o mestre Biu Neguinho, se encontravam emocionados para o lançamento do documentário " Eu sonho pra você ver" de Fábio Assunção e Pally Siqueira.

Entre muitos abraços, sorrisos e lágrimas por parte dos mestres e grupo e o reencontro com pessoas como Amélia Campello, responsável pelo resgate dessa tradição há anos atrás, nossa equipe conversava com Pally e Fábio sobre a ideia do documentário. 

De onde surgiu a ideia de gravar um documentário? 

Pally " Eu apresentei o ritmo ao Fábio e aí calhou que agente vinha pra Arcoverde, e ele sugeriu da gente trazer as câmeras e produzir algum material. Fábio Assunção " Eu acho que a Pally é a culpada desse documentário ( risos) por que eu já estava para vir a Arcoverde para conhecer e a gente aproveitou a oportunidade para conhecer a cultura local. Daí a Pally falou do Samba de Coco e a gente trouxe umas câmeras, montamos uma equipe daqui e de Recife e passamos duas semanas captando imagens na região Serra do Catimbau, Buíque e Pesqueira, depois fomos a Recife, Olinda onde gravamos com Lirinha. Seguimos a Caruaru onde gravamos com Amélia Campello." 

O que vocês sentiram durante as gravações e na convivência com os grupos?
Pally "Pra gente foi incrível! É emocionante de mais conhecer mais a fundo a história deles, emocionante demais! E o Brasil tem que ver isso. Fábio Assunção " Eu acho que esse mundo também é meu assim. Eu convivo com vários tipos de realidade e eu trabalho profissionalmente como ator há 28 anos e isso me deu oportunidade de conviver com várias realidades. Por exemplo, eu fiz um filme em Olinda e fiquei 40 dias lá. Já fiz um trabalho que fiquei 02 meses em Rondônia, já rodei muito o Brasil, enfim, em função do meu trabalho como ator. Então, eu tô muito acostumado assim, a me contactar com culturas diversas e isso também vem na minha curiosidade como ator. "

O Documentário

Fábio Assunção: "Não só o documentário é uma homenagem aos coquistas e as famílias que fazem o coco, mas tem o inverso disso, a gente aprende como artista, isso tem uma influência na minha obra, na obra da Pally que é uma grande artistas plástica, é uma parceria mesmo. A gente aprendeu muito com eles."

Lula Calixto

Fábio Assunção " Essa liderança e a virada que ele deu no samba de coco A importância dele , a gente sentiu muito na admiração das pessoas em cada entrevista e fica claro como nós temos muito preconceito com moradores de rua, com os malucos da cidade." Pally Na verdade, são artistas incríveis né?  É inevitável realizar as gravações e não ter vontade de ter conhecido Lula Calixto. A gente sentiu isso a cada depoimento. Que pena que não tivemos essa oportunidade".

Fábio Assunção "Esse desejo de homenageá-lo é tanto que colocamos uma imagem dele no doc ( imagem de arquivo). Realmente a diversidade precisa cada vez mais ser observada e respeitada. 
Essa versão que a gente fez de 20 minutos foi exclusiva pra noite de hoje. Que agente filmou em fevereiro, e depois desse tempo eu estava fazendo uma série também. Então a gente ficou editando e fazendo toda finalização dessa versão. Agora a gente vai começar a construir a montar o longa. Tem muita coisa que ficou de fora, muita coisa maravilhosa das entrevistas. Então vamos trabalhar agora. Foco no longa."

Por que o nome " Eu sonho pra você ver" ?

Pally " É um nome que dá subjetividade pra muitas coisas. O filme eu penso que permeia muito esse universo dos sonhos, o nosso grande homenageado, o Biu Neguinho, ele ficou cego né e demos uma referência a ele e ao público também. Esperamos que estejam presentes nas exibições e que esse doc tenha um longo caminho pela frente e que ele leve o nome do coco para muitos lugares.

A Pally e Fábio , o nosso respeito e agradecimento ao tratamento e apoio dado aos grupos de Samba de Coco de Arcoverde. 

Confiram algumas imagens de uma noite linda e cheia de homenagens.








Amannda Oliveira


Nenhum comentário

Amannda Oliveira. Tecnologia do Blogger.