Os servidores públicos efetivos da secretaria de saúde de Arcoverde levaram um susto ao receberem os seus salários ontem, dia 30 de novembro. Alguns haviam tido descontos que variavam de R$150,00 a R$450,00 reais.

Os funcionários relataram que tiveram seus adicionais de insalubridade diminuídos ou sumariamente retirados do salário de novembro. Nesta quinta-feira, houve protesto em frente a secretaria e os servidores públicos afetados pelo corte abrupto nos salários, formalizaram uma queixa junto ao Ministério Público da Comarca de Arcoverde.

Vale salientar que os prestadores de serviço deixaram de receber por insalubridade desde maio e até agora nada foi feito. 

Segundo um prestador de serviço que não terá seu nome divulgado “Desde maio que a insalubridade foi cortada e até hoje ninguém sabe e ninguém viu. Socorro prometeu 15% e até agora nem, 1%. Mais o nosso trabalho nas ruas é cobrado a ferro e fogo.”

Vale salientar que o pagamento por insalubridade é lei. Até o momento dessa postagem a secretaria não havia se pronunciado. Nas redes sociais apareceu uma arte afirmando que a Secretária Socorro Vidal dará uma entrevista amanhã a uma rádio local para tratar do assunto.

Amannda Oliveira