Foto: Maurício Fidalgo/Divulgação

O Coletivo Trippé pega a estrada, saindo do Sertão do São Francisco com destino ao Agreste e Portal do Sertão. A circulação do espetáculo ‘No Caminho das Alimentadeiras’ chega aos municípios de Garanhuns e Arcoverde, no domingo (08) e segunda-feira (09), respectivamente. Em cada cidade, será realizada uma apresentação gratuita da obra, que é acompanhada por um bate-papo com os criadores e uma oficina de experimentação em Dança, tudo oferecido de forma gratuita e com acessibilidade em Libras.


Em Garanhuns, as atividades se concentram no Teatro Reinaldo de Oliveira, dentro do Centro de Produção Cultural, Tecnologia e Negócios do Sesc (CPC). A oficina será na Sala de Dança, das 09h às 13h. Já o espetáculo, começa às 19h, seguido por um bate-papo com a equipe criativa.


Na cidade de Arcoverde, o projeto entra em parceria com o Sesc e integra a programação da mostra Aldeia Olho D’Água dos Bredos. A oficina será na Sala de Dança do Sesc, das 09h às 13h. A apresentação seguida por bate-papo está marcada para às 20h, na Estação da Cultura, local que foi o primeiro Ponto de Cultura do Brasil.


O espetáculo No Caminho das Alimentadeiras leva para cena corpos que dançam a fé e devoção dos cordões da penitência. A tradição religiosa das Alimentadeiras faz parte da cultura sertaneja. Durante a quaresma, período entre a quarta-feira de Cinzas e a sexta-feira da Paixão, um grupo formado na maioria por mulheres se veste com lençóis brancos e percorrem várias igrejas, cruzeiros e cemitérios, rezando pelas almas dos mortos. “Nós usamos essa manifestação cultural como mote para inspiração coreográfica. Criando uma obra que fala de doação, de entrega e como a fé nos move”, explica o bailarino Adriano Alves, que assina a direção com Regiane Nascimento.


O espetáculo estreou em 2013 e retorna aos palcos após um hiato de sete anos. “É como reabrir um ciclo de promessa com a fé, como na penitência que dura sete anos. Esse espetáculo nos deu muitas alegrias, abriu muitos caminhos para o coletivo no começo de nossa jornada, e agora retomamos essa pesquisa em um momento de maturidade artística”, comenta o diretor.


Essa realização está sendo possível após aprovação do projeto no Edital Funcultura Geral 2018, contando assim com o incentivo da Secretaria de Cultura, do Governo de Pernambuco, da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura).


TRIPPÉ - O Coletivo Trippé atua há mais de 11 anos na cena do Sertão do São Francisco, realizando diversas atividades entre a linguagem da Dança e seu encontro com outras linguagens. Suas obras já circularam por várias regiões do Brasil e foram premiadas em festivais e editais. Outras novidades serão divulgadas em breve nas redes sociais: Facebook.com/coletivotrippe e Instagram.com/trippecoletivo.


Serviço:

Espetáculo ‘No Caminho das Alimentadeiras’


GARANHUNS

08/05/22, às 19h

no Teatro Reinaldo de Oliveira (CPC Sesc)


ARCOVERDE

09/05/22, às 20H

na Estação da Cultura

em parceria com a Aldeia Olho D'Água dos Bredos do Sesc


Informações: Assessoria