Ao todo, foram recebidas 819 inscrições de artistas, grupos e agremiações de todo o Estado. Benefícios devem alcançar milhares de profissionais da cadeia da cultura que se apresentaram num dos três últimos carnavais promovidos pela Fundarpe/Empetur

Foto: Amannda Oliveira
 

O Governo de Pernambuco divulga, nesta segunda-feira (28), o resultado preliminar dos artistas, grupos e agremiações habilitados a receber o Auxílio Emergencial do Ciclo Carnavalesco 2022. Clique AQUI e confira. Ao todo, foram recebidas 819 inscrições de todas as macrorregiões do Estado, nas categorias Dança, Música e Cultura Popular. A iniciativa tem o objetivo de conceder apoio financeiro a todos os artistas e grupos culturais, dos mais variados gêneros, que se apresentaram nos últimos três carnavais realizados no Estado, e estão impedidos de promover suas atividades por conta da pandemia da Covid-19.

O edital é promovido pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE), Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Secretaria de Turismo e Lazer (Setur-PE) e Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur).

O prazo para envio dos recursos terá início nesta terça-feira (29) e segue até as 17h59 desta quinta-feira (31). Para enviar seus recursos, os proponentes devem acessar o formulário disponível na plataforma Prosas (www.prosas.com.br/editais/10959-recurso-ao-resultado-preliminar-do-auxilio-emergencial-ciclo-carnavalesco-de-pernambuco-2022).

De acordo com o calendário do edital, o resultado final será divulgado no dia 7 de abril, enquanto que os pagamentos serão realizados a partir do 11 do mesmo mês.

AUXÍLIO – O benefício é voltado aos artistas, grupos e agremiações que se apresentaram no Carnaval de Pernambuco em 2018, 2019 e 2020. Entre os contemplados, estão os segmentos dos afoxés, blocos líricos, bois, caboclinhos, cavalos marinhos, cirandas, clubes de alegorias, grupos de coco, escolas de samba, maracatus, orquestras de frevo, tribos, troças, ursos, entre outros ligados à cultura popular, além de artistas e grupos que trabalham com música da tradição carnavalesca, MPB, pagode, brega e pop regional.

Os valores definidos para cada beneficiado equivalem a 80% do último cachê pago pela Fundarpe/Empetur no Carnaval, tendo um piso de R$ 3 mil e um teto de R$ 30 mil.

Informações: Fundarpe