Foto: Laura Olívia/Divulgação


Violeiro, arranjador, compositor, diretor musical e produtor, reconhecido nacional e internacionalmente, Hugo Linns lança seu quinto álbum. “Atemporal”, que registra pela primeira vez o gênero na viola dinâmica, com uma live no YouTube do Paço do Frevo, no dia 11/02 (sexta-feira), ao meio-dia. O álbum chega às principais plataformas de streaming no Dia do Frevo (9 de fevereiro), justamente por celebrar o ritmo pernambucano, pelo selo Solto no Tempo. Para alcançar este resultado, o artista entendeu que o instrumento contribuiria para expansão territorial do gênero, alcançando uma sonoridade inédita, pois está aliada à sua rebuscada linhagem musical.

A ideia do álbum surgiu ainda em 2015, quando o produtor André Freitas convidou Hugo para se apresentar em um projeto no Paço do Frevo. Tudo foi apurado ao longo de dois anos, já que o músico sempre considerou o ritmo desafiante. Após muito estudo e pesquisa, o artista criou os arranjos para quatro músicas e integrou outras de seu repertório, que já haviam sido gravadas anteriormente. Esse show estreou em 2017 e fundamentou o caminho que levou ao que viria a se tornar “Atemporal”.

Para Hugo, o gênero musical representa o futuro com bases no passado. “Na minha cabeça, acontece uma mistura de possibilidades infinitas de transformação. ‘Atemporal’ é muito importante porque, para mim, representa um apuro mais técnico, pois é um pouco mais difícil tocar frevo. O álbum traz releituras para viola dinâmica e banda de músicas muito conhecidas do Carnaval, e ainda apresento uma composição autoral”, diz o artista


Com 26 anos de carreira, sendo 24 deles dedicados à viola dinâmica, Hugo agora confessa já ter dito que nunca iria tocar o ritmo. “Mordendo a língua” é a única composição autoral do álbum. “É o meu primeiro frevo. Ela é justamente uma mensagem para mim no futuro, porque, quando eu era jovem, disse que não tocaria o ritmo por ser muito desafiante. É preciso uma agilidade que eu pensei que nunca teria. Então, eu estudei, estudei, estudei e mordi a língua. Gravei um disco de frevo”, revela o músico.


“Atemporal” tem 10 músicas e Hugo destaca algumas. “Acho que vale a pena ouvir com atenção os clássicos como ‘Voltei Recife’, ‘Cabelo de fogo’ e ‘Vassourinhas’. O disco tem texturas e densidade, que caracterizam um estilo próprio”, diz.


O álbum é uma ode ao gênero pernambucano, porém as músicas mexem com vários ritmos. “Os arranjos foram elaborados para que o frevo circule dentro da música. É como uma pessoa passeando dentro de um universo muito maior”, conta Hugo.


“Atemporal” tem incentivo do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura PE), por meio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE), Governo do Estado de Pernambuco.


Serviço - streaming:

“Atemporal”, quinto álbum de Hugo Linns

Lançamento nas plataformas de streaming pelo Selo Solto no Tempo

Quando: 9 de fevereiro de 2022 (quarta-feira)

Link do single “Voltei Recife”: https://bfan.link/voltei-recife

Spotify: https://spoti.fi/3476ZBV

Deezer: https://bit.ly/Hugo-Linns-Deezer

Instagram: @hugo_linns

Facebook: facebook.com/VioladinamicaHugoLinns

Incentivo: Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura PE), por meio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE), Governo do Estado de Pernambuco.


Informações: Dulce Reis