Foto: Instagram/ família

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, anunciou na tarde desta terça-feira através de nota que a polícia localizou o assassino da menina Beatriz Angélica Mota, ocorrido em Petrolina no ano de 2015. Em dezembro, os pais da menina saíram a pé de Petrolina pedindo ao governador Paulo Câmara a federalização do caso que após seis anos seguia sem que o suspeito fosse preso. 

Confira nota na íntegra:

Nota oficial

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, por meio do trabalho conjunto das forças estaduais de segurança pública, chegou, hoje, ao autor do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, ocorrido em 2015, em Petrolina. Por determinação do governador Paulo Câmara, a Força Tarefa – criada em 2019 para investigar o caso foi mantida mobilizada até a elucidação deste crime. A equipe revisitou todo o inquérito e realizou novas diligências.

A identificação do suspeito se deu por meio de análises do banco de perfis genéticos do Instituto de Genética Forense Eduardo Campos, realizadas no dia de hoje, que identificou o DNA recolhido na faca utilizada no crime. Em confrontação de perfis genéticos do banco, chegou-se ao DNA do suspeito, que se encontra preso por outros delitos em uma unidade prisional do Estado. Ao ser ouvido pelos delegados da Força Tarefa, confessou o assassinato e foi indiciado.

Outras informações serão fornecidas na coletiva que será realizada, amanhã às 9h, no auditório da SDS, com representantes da Polícia Civil, Polícia Científica e Ministério Público de Pernambuco.

Secretaria de Defesa Social de Pernambuco