quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Pegou mal! Aumento salarial do prefeito de Arcoverde aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores é criticado pela população

Foto: Amannda Oliveira

Nos últimos dois dias, a imprensa pernambucana e até mesmo, de estados vizinhos como a Paraíba tem dado um destaque especial a cidade de Arcoverde, no Sertão do estado. Do Sertão ao Litoral do estado, o assunto é o mesmo: o aumento salarial do Prefeito Wellington Maciel, o Wellington da LW.

Eleito com a promessa de ser O NOVO na política, LW foi destaque ao enviar a câmara de vereadores da cidade, um projeto de lei que aumentou o próprio salário de R$ 18 para pasmem R$ 27 mil reais. O assunto virou reportagem do G1 Caruaru e Região e que ganhou as telas da TV ASA BRANCA no Jornal ABTV.

O salário do vice-prefeito saiu de R$ 9 mil para R$ 13,5 mil e o de secretários foi elevado de R$ 6 mil para R$ 9 mil. O vice-prefeito, delegado Israel Rubis emitiu uma nota nas redes sociais informando que optou pelo salário de funcionário público como delegado e que o aumento não chegará ao seu bolso.

O aumento salarial da ordem na ordem de 50%, segundo a TV ASA BRANCA, deixou o  salário do prefeito de Arcoverde maior do que os gestores de 21 capitais do país. O prefeito do Recife, por exemplo, recebe R$ 25 mil, enquanto o de João Pessoa, na Paraíba, ganha R$ 22 mil. O prefeito de Arcoverde só fica atrás dos prefeitos de Goiânia – GO (R$ 27.073,64), Cuiabá – MT (R$ 27.500,00), Florianópolis – SC (R$ 27.740,11), Curitiba – PR (R$ 28.358,78) e Belo Horizonte – MG (R$ 31.061,47) e do presidente Jair Bolsonaro.

A desaprovação da população foi imediata. Nos grupos de WhatsApp, os comentários era de desaprovação e revolta. Nas redes sociais do prefeito e da prefeitura, as pessoas cobravam uma explicação para o aumento sem precedentes numa cidade que possui menos de 80 mil pessoas.

Segundo a TV Asa Branca/Globo a diretoria de comunicação do município não emitiu um posicionamento do prefeito do município, e nem tão pouco a Câmara de Vereadores. 

O Movimento Não Vou Pagar - PE comunicou nas redes sociais que entrará com uma ação na justiça para barrar o super salário do gestão de Arcoverde.


Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário