quinta-feira, 4 de junho de 2020

Em Pernambuco, artistas do interior criam rede colaborativa


Para qualquer setor, estar junto e se manter em articulação permanente é fundamental para lutar por qualquer categoria. Para o setor de cultura, estar junto e ter uma articulação atuante e forte em tempos de pandemia é vital para sobreviver e lutar por políticas públicas voltadas ao setor. 

Em Pernambuco, um grupo de artistas, coletivos e produtores criaram a RIPA (Rede Interiorana de Produtores, Técnicos e Artistas de Pernambuco) que pretende alcançar artistas de 24 cidades localizadas no interior do estado e unificar propostas e ações voltadas a cultura. 

A organização está realizando um cadastro online de seus agentes, desde o dia 28 de maio. Já constam nos dados mais de 100 novos membros, entre trabalhadores individuais e coletivos culturais do estado. Os interessados podem fazer parte da rede, preenchendo um formulário online AQUI.

A ideia é fazer confluir, através do mapeamento e reconhecimento dos fazedores de cultura do interior, suas reivindicações, dificuldades e projetos comuns e juntos elaborar formas de fortalecer a produção do interior do Estado. Nessa primeira comissão estão os artistas Odília Nunes, Carol Viana, Cristiane Crispim, Djaelton Quirino, Antonio Veronaldo, Joesile Cordeiro, Tarcio Oliveira e André Chaves.

Para seguir mais de perto as ações do RIPA acessa o Facebook/ripapernambuco e Instagram @ripa.pe.

Amannda Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário